fbpx

Nos tempos atuais houve um grande aumento na procura sobre o que fazer em Praga, capital da República Tcheca. A abertura do país nas últimas décadas em relação ao turismo se deve à queda do socialismo no país, que tem recebido cada vez mais turistas, principalmente, da Europa Central e do Oeste Europeu.

O fato é que Praga passou a receber turistas de várias partes do mundo que buscam descobrir os segredos daquela que é conhecida como A Cidade Dourada.

A parte velha de Praga possui um enorme número de edifícios e monumentos centenários que guardam uma história que, por muitas décadas, ficou esquecida. Isso já é um motivo mais do que especial para você conhecer essa cidade que, além de tudo, é terra de escritores famosos como Franz Kafka e Milan Kundera, além de abrigar diversos museus com os temas mais variados.

Planeje sua viagem => Hotéis baratos em Praga

Seguro viagem é obrigatório na Europa => Saiba Mais

Índice

Onde fica Praga

Praga é a capital da República Tcheca, ou simplesmente Chéquia, e se encontra no noroeste do país, sendo uma cidade dividida ao meio pelo rio Moldava.

A República Tcheca, por sua vez, está localizada no leste europeu (mas na fronteira com a Europa Central), estando a norte da Áustria, a leste da Alemanha e a oeste da Hungria, Eslováquia e Polônia. Ela é rodeada por todos esses países, o que faz com que seu território não seja banhado por nenhum mar.

O que fazer em Praga

Como funciona o transporte público em Praga

O transporte público em Praga é servido por ônibus, tram (bonde) e metrô. Mas o uso de táxi e aplicativos de transporte também é recomendado quando se está com uma turma entre 2 a 4 pessoas, já que ambos são bem baratos por lá.

Os bilhetes de transporte público servem tanto para tram e metrô, quanto para ônibus, sendo permitido fazer uma baldeação entre cada uma das modalidades, desde que respeitado o tempo limite de uso do bilhete.

Esse tempo limite pode ser de meia hora (32 CZK) ou 1h e meia (32 CZK). Você também pode optar por comprar bilhetes com validade de 24h (110 CZK) ou 72H (310 CZK).

Esses bilhetes podem ser comprados em máquinas de tickets nos pontos de embarque e desembarque (aceitando apenas moedas) ou em algumas lojas espalhadas pela cidade e pelas estações de metrô. Nas estações de metrô e no aeroporto você vai encontrar guichês que aceitam cartões de crédito, caso você não tenha moedas.

Imperdível => Tour de ônibus, barco e a pé

Táxi

Você vai encontrar diversos pontos de táxi na cidade, sendo que você também pode sinalizar para quem os táxis que estejam rodando vazios parem. O valor da corrida é cobrado nos taxímetros, os quais não são muito altos, e não costumam ser alterados depois de finalizar a corrida.

Uber

Uma outra opção para rodar em Praga com conforto e a certeza de que você não vai ser enrolado, ou vai se perder, é fazendo uso do Uber. Como o valor da corrida é pré-fixado, caso o motorista faça um trajeto mais caro você pode contestá-lo diretamente com o App. Não é preciso falar nada com o motorista. Assim, caso sua corrida tenha dado um valor acima do esperado, esse valor é estornado no seu cartão ou via crédito dentro do App.

Se você ainda não utiliza o Uber, use o meu código de indicação 9uakb6geue e ganhe descontos em sua primeira viagem.

Cultura

Os tchecos são um povo mais frio do que as pessoas da Europa Ocidental, principalmente as dos países de origem latina. Isso você vai notar de cara quando tiver o primeiro contato com eles. Mas não quero dizer que eles sejam grossos ou mal educados, são apenas mais reservados.

No geral os tchecos são muito cultos e leem muito, além de se preocuparem com questões políticas, ambientais e culturais. Eles levam muito a sério o estudo e por isso dificilmente você vai ver um nativo do país que seja analfabeto, a não ser pessoas mais velhas que moram em pequenas vilas, o que, ainda assim, não é muito comum.

Curiosidade => Subterrâneo medieval e masmorra em Praga

Inglês em Praga

A língua oficial de República Tcheca é o tcheco, que inclusive segue o alfabeto latino mas com uma acentuação pra lá de estranha. Existem palavras em que as vogais são acentuadas, como no caso de čtvrt (um quarto) e outras que não contém nenhuma vogal como a krk (pescoço).

Como o país se fechou por muitos anos por causa do regime socialista, o inglês, bem como outras línguas estrangeiras, nunca foi uma língua muito difundida no país. De uns 20 anos pra cá, devido a um maior número de turistas no país, os prestadores de serviço passaram a se dedicar mais ao aprendizado do inglês, principalmente os mais jovens. Já a população mais velha dificilmente fala inglês, sendo que muito não falam nem o básico dessa língua.

De qualquer forma, com um pouco de paciência e boa vontade você consegue se comunicar com quase todo mundo do comércio em Praga usando o inglês.

Os tchecos não são famosos por sua simpatia, mas eles também não costumam ser grossos ou tratar mal os turistas. São apenas mais frios, digamos. Mas não se preocupe, pois falando apenas o inglês você consegue aproveitar muita coisa em Praga.

Clima e quando ir a Praga

O clima da República Tcheca é bem característico, com verões quentes, chuvosos e com temperaturas médias um pouco acima de 20º C. Já os invernos por lá são frios, com muita neve e temperaturas médias em torno de 0º. Vale lembrar que por lá o período frio é bem mais longo do que nos países da Europa Central e da Península Ibérica.

Sabia que o seguro viagem é essencial para a sua segurança no exterior?

Além de ser obrigatório nos países da Europa, a imigração de qualquer país pode solicitar o documento para permitir ou negar sua entrada.

Faça uma cotação online na Seguros Promo, comparando o preço nas melhores seguradoras.

Aproveite e ganhe até 5% de desconto usando o cupom VOUNOMUNDO5.

FAZER COTAÇÃO >>

Nas pontes de Praga
Em uma das pontes de Praga com a Charles Bridge no fundo. Era finalzinho de março e ainda estava bem frio por lá.

Melhor época para visitar Praga

  • A melhor época para visitar Praga é durante os meses mais quentes (verão), entre junho, julho e agosto. Durante o verão a cidade fica muito cheia de turistas, o que acaba inflacionando o preço das hospedagens, mas nada muito exagerado. A maior parte das atividades que a cidade oferece podem ser feitas no verão.
  • Os meses de maio e setembro são meses mais frescos, podendo fazer um friozinho suportável, mas nem sempre exige roupas de frio para os mais resistentes. Nessa época a cidade ainda tem muito movimento, mas as atrações não são tão disputadas e o índice de chuva é bem menor, o que favorece que você passe mais tempo ao ar livre.
  • Os meses de dezembro, janeiro e fevereiro são extremamente frios por serem o inverno no hemisfério norte. Nessa época é bem comum que aconteçam grandes nevascas, o que dificulta muito que você faça diversas atividades. Dependendo do nível de neve, você não vai conseguir sair do hotel.
  • Os meses de março, abril, outubro e novembro são frios, podendo ser gelados, mas não é comum nevar ou chover nessa época. Com isso você ainda consegue fazer a maioria das atividades que a cidade oferece e caminhar por sua ruas sem maiores problemas.

Eu estive em Praga num mês de março e as ruas não estavam tão cheias. Eu precisei ficar com roupa de frio durante todo o tempo que fiquei ao ar livre. Mesmo caminhando bastante e subindo alguns morros eu ainda senti frio nas ruas da cidade.

Durante a temporada fria, dentro dos estabelecimentos (incluindo hospedagens) você não vai precisar usar roupas pesadas devido ao sistema de aquecimento.

No fim das contas, a menos que você esteja indo no verão, não deixe de levar roupas de frio. Como diria o ditado, o seguro morreu de velho, né?

Caso queira ir a Praga no inverno, saca só esse post onde a Carol Miranda, do blog Vamos por aí, fala sobre algumas das melhores cidades europeias para se visitar no inverno.

Qual é a moeda de da República Tcheca?

A moeda da República Tcheca é a Coroa checa/tcheca e seu código é CZK. Seu valor gira sempre em torno de 1 EUR = 25 a 28 CZK, mas isso pode variar um pouco, não sendo tão comum ficar muito abaixo ou acima disso.

Apesar dessa diferença entre a República Tcheca e os países da Zona do Euro, são muitos os estabelecimentos de Praga que aceitam euro em espécie. Caso não aceitem, use seu cartão de crédito ou seu cartão pré-pago em euros, se for o caso.

De qualquer forma, fica a dica: confira sempre antes de consumir se o estabelecimento aceita euro. Isso vai te livrar de problemas com a conta, caso o estabelecimento só aceite coroas.

Quanto dinheiro levar para Praga?

Praga é uma cidade barata se compararmos, inclusive, com as grandes capitais brasileiras. O custo de alimentação, transporte e lazer por lá é bem baixo, mesmo nos mais requintados restaurantes locais.

Me lembro que o primeiro lugar que eu comi em Praga foi na cervejaria artesanal U Supa (vou falar dela mais pra frente) e me assustei quando veio a conta dando um total de 400 e alguma coisa. Não me atentei para o fato da conta ter sido cobrada em coroas e quase desesperei pensando que era em euros. Mas logo me dei conta de que eu havia consumido 5 canecos de 500ml de cerveja e um prato que era uma linguiça assada (muito boa, por sinal) com vegetais e cerveja, além de fatias de pães.

No fim, a conta deu pouco mais que 16 euros. Na época o euro estava pouco mais de R$3,40, o que, convertendo, deixaria a conta em aproximadamente R$54,00. Se fosse no Brasil eu gastaria pelo menos o dobro pelos mesmos itens que consumi nesse dia.

Sendo prático, segue uma lista de quanto você deve levar para cada dia que for ficar em Praga, excluindo aqui a hospedagem, que pode variar muito de pessoa pra pessoa:

ITEMPREÇO
ÁGUA (500ml)*
na rua35 CZK
no supermercadomédia de 10 a 18 CZK
Big Mac75 CZK
Cachorro-quente (no centro)40 CZK
Café médio70 CZK
Cerveja tcheca (500ml)
num bar50 CZK
no supermercadomédia de 8 a 18 CZK
Coca-Cola num bar40 CZK
Pizza
1 fatia na rua40 CZK
pizza inteira180 CZK
Refeição para uma pessoa, em restaurante, com uma bebida (cerveja ou refrigerante) e gorjeta
Restaurante de preço médio250-350 CZK
Restaurante de preço baixo150-250 CZK
Sanduíche pronto no supermercado
Passagens de transporte urbano
30 minutos24 CZK
90 minutos32 CZK
24 horas110 CZK
72 horas (3 dias)310 CZK
*Lembre-se: a água da torneira em Praga é potável e todo mundo bebe.

Se fizermos as contas de quanto você gastaria em média por pessoa por dia em Praga, teríamos os valores:

  • Café da manhã: vai depender da sua hospedagem, que pode ter essa refeição inclusa na diária.
  • Almoço num restaurante barato: 200 CZK
  • Lanche da tarde: sanduíche + café: 120 CZK
  • Jantar num restaurante de preço médio: 300 CZK
  • 3 cervejas no fim do dia: 150 CZK
  • Passe de 24h no transporte urbano: 110 CZK

E ainda tem os custos dos ingressos de algumas atrações, que ficam numa média de 150 a 350 CZK.

O total dessa minha conta daria 880 CZK, mas claro que temos alguns outros gastos no dia como sobremesas, uma ou outra coisinha que acabamos comprando no dia.

Excluindo então os gastos com hospedagem, compra de souvenires e roupas, mas incluindo ingressos para atrações, eu diria que gastamos uma média de 1000 CZK por dia/pessoa em Praga.

Isso contabiliza uns 38 EUR por pessoa por dia, lembrando que estou incluindo 4 refeições no dia, sendo 2 delas grandes refeições. Além disso eu ainda incluí cervejas (além das que já estão inclusas no valor do almoço e jantar) transporte público.

Onde se hospedar em Praga

O melhor lugar para se hospedar em Praga é o centro e seus arredores, já que é ali que se concentra a maior parte dos pontos turísticos que valem a pena visitar na cidade.

Staré Město – Cidade Velha

Também conhecida como Staré Město, essa é a parte mais antiga de Praga e também a mais bonita da cidade. É a melhor região para se hospedar para quem não quer se deslocar demais do hotel ate os pontos turísticos do entorno dessa região.

É indicada também para quem procura uma região muito bem servida de transporte público, com estações para todas as linhas de metrô da cidade.

Dica: se quiser saber um pouco mais sobre essa região, a Vaneza do blog Vaneza com Z escreveu um post pra lá de completo com várias informações sobre a Cidade Velha em Praga lá no blog dela.

Malá Strana

Essa é uma das partes mais antigas da cidade e está localizada ao lado do Castelo de Praga. É uma região muito movimentada devido ao próprio castelo e da Charles Bridge.

Pelas ruas no bairro Malá Strana
Pelas ruas do bairro Malá Strana, perto do Castelo de Praga.

Hradčany

Essa região surgiu no entorno do Castelo de Praga começando como um pequeno assentamento ao redor do castelo e se consolidando como uma região importante no entorno do mesmo.

É uma das regiões mais altas da cidade, proporcionando as melhores vistas.

Josefov

Essa região é chamada de o Bairro ou Gueto Judeu em Praga. Ela surgiu da união de duas comunidades judias que viviam por ali, mas eram muito discriminadas. A partir de 1850 essas comunidades foram integradas à cidade, dando origem ao bairro Josefov.

Mais hospedagens em Praga

Booking.com

Onde comer em Praga

Existem diversos restaurantes em Praga, afinal, essa é uma cidade turística e os mais variados desejos gastronômicos precisam ser atendidos em meio a tanta diversidade.

Estando em Praga eu recomendo que você experimente a culinária local, os pratos típicos da República Tcheca e os pratos mais consumidos pela população nativa da cidade.

Diante disso, é bem comum encontrarmos restaurantes que nos parecem bem atraentes à primeira vista, especialmente pelo preço, mas que não passam de pega-turistas. Tais restaurantes não vão te oferecer nem comida de qualidade e nem uma boa experiência.

Sendo assim, evite restaurantes nas áreas mais centrais com diversos cartazes na porta, cardápios expostos em diversas línguas na entrada. Evite também restaurantes com maitres inconvenientes tentando laçar todos que passam na porta do estabelecimento.

Se o preço for absurdamente barato então, a chance de não ser bom é grande. Claro que existem exceções, mas confesso que é raro encontrar um restaurante muito barato no qual você não irá passar raiva seja no atendimento, seja com a qualidade da comida.

Vai Viajar e precisa de internet 100% do tempo no seu celular?

Ter internet é essencial para usar aplicativos como Uber e Google Maps, além de conversar no WhatsApp e postar aquela foto no Instagram.

Na America Chip você pode comprar chip com acesso a internet no exterior e recebê-lo em casa, com conexão 4G garantida em diversos países.

QUERO O MEU CHIP >>

Quanto custa comer em Praga

Como já falei acima, o gasto com comida em Praga não é alto. As refeições leves como lanches com café, refrigerante ou suco podem custar por volta de 120 CZK enquanto almoço e jantar (incluindo uma bebida) chegam a custar uns 300 CZK para comer bem.

Quando fui a Praga eu estava em uma viagem com minha família, então nossas refeições não ficavam tão caras, já que alguns pratos específicos, como joelho de porco, a gente podia dividir.

Num desses almoços em um restaurante escondido no subsolo entre a Charles Bridge e o Castelo de Praga, eu tomei uma sopa Goulash dentro de uma panhoca (98 CZK), comi um joelho de porco (319 CZK) e bebi 2 cervejas de 500ml (42 CZK cada) pagando cerca de 20 euros. Isso porque ainda dividi o joelho de porco com minha mãe e irmã, ou seja, se eu fosse contabilizar apenas ⅓ desse prato, minha conta não daria 12 euros.

Esse restaurante que eu citei é o U Modré Boty e fica bem próximo da Lesser Town Bridge Tower, que um portal que marca o fim da Charles Bridge no lado leste do rio Moldava, na região Malá Strana.

Gastronomia => Cerveja e jantar tcheco

Pratos típicos

Vepro-Knedlo-Zelo

É considerado o prato nacional da República Tcheca e quase todos os restaurantes típicos da cidade servem esse prato. Claro que as receitas variam de lugar pra lugar mas a base é: carne de porco, chucrute e Knedlík, um tipo de pão assado no vapor, bem macio e sem casca.

Goulash

É um prato típico da cozinha tcheca, mas também é bem comum na Alemanha, Áustria e Hungria. A receita original leva carne bovina ensopada em um caldo com um pouco de banha de porco, tomate, sal e páprica picante. Algumas receitas levam outros legumes como cenoura e batata.

Também costumam ser servidos com Knedlík, já que esse pãozinho é uma guarnição famosa no país, substituindo carboidratos como o arroz, batata ou massas.

Sopa Goulash.
Sopa Goulash num restaurante escondido em um dos becos de Praga.

Joelho de porco / Eisbein

Outro prato muito comum por lá, bem como em certas regiões da Alemanha, Hungria, Polônia e Áustria. Esse prato em tcheco se chama vepřové koleno.

É um joelho de porco cozido e depois assado e costuma ser servido com vegetais e molhos como mostarda e raiz forte. Alguns cozinheiros deixam a pele do joelho pururucar, o que é comum de vermos nos joelhos servidos no Brasil.

Joelho de porco.
Joelho de porco e cerveja.

Queijo frito (Smazený Sýr)

Para os vegetarianos, essa é praticamente a única opção de prato típico tcheco, infelizmente. Claro que os restaurantes típicos de Praga servem outros pratos vegetarianos, mas em termos de cozinha típica local, esse é o único.

É um queijo empanado e frito, servido com salada e batata frita. 

Řízek (Schnitzel)

O Řízek é a versão tcheca do famoso filé suíno empanado, muito comum na Baviera (sul da Alemanha) e na Áustria. Geralmente ele é servido com salada e batata frita.

Trdelnik

É o prato local mais curioso, na minha opinião, apesar de ser bastante simples. O Trdelnik é a típica comida de rua de Praga, mesmo não tendo sua origem na República Tcheca.

Nos meses mais frios (nos dias sem neve, claro) você vai encontrar vários vendedores dessa iguaria. Isso porque se trata de uma massa fininha que é envolvida em um rolo comprido, assada em uma churrasqueira a carvão e depois coberto de açúcar e canela. Eu diria que é um tipo de churrasco de pão.

Nos meses mais frios, os vendedores de Trdelnik aproveitam a churrasqueira para se aquecer nas ruas enquanto os clientes usam o próprio Trdelnik para aquecer suas mãos.

É ou não é uma comida de rua interessante? 

Jantar medieval em Praga

Bem no centro de Praga, na Staré Město (Cidade Velha), você pode encontrar uma taberna medieval típica das histórias da idade média, onde você pode participar de um jantar medieval com direito a performances, música típica e bebida à vontade. Seu nome é U Pavouka. 

A decoração do estabelecimento é ambientada para se assemelhar às típicas tabernas medievais, com muita madeira e velas.

Durante o jantar uma banda se apresenta tocando músicas medievais enquanto dançarinas, bufões e malabaristas fazem suas performances pelo salão.

Você pode optar por um jantar com 3 ou 5 pratos, sendo que você precisa escolher qual a base do seu jantar: porco, aves, peixe e vegetariano.

As bebidas (cerveja, vinho e refrigerante) são liberadas (open bar) durante todo o jantar, que dura em média 2,5 horas, com preços a partir de EUR 40,00.

Endereço: Celetná 597/17, 110 00 Praha 1 – Staré Město.

Cerveja em Praga

Cerveja em Praga.
Uma cerveja antes do almoço para abrir o apetite. E minha mãe do lado, só observando.

Os tchecos costumam brincar que a cerveja na República Tcheca é mais barata que água, e isso não é diferente em Praga. Quando eu cheguei na cidade eu tive um pequeno contratempo com minha bagagem (e da minha família também) que extraviou e não tinha previsão de chegada.

Como eu tinha contratado um traslado até a minha hospedagem eu acabei sentando no banco da frente junto ao motorista para ir pegando algumas dicas da cidade. Devido ao problema com as malas eu acabei contando pra ele o ocorrido e o mesmo me disse: relaxa, pelo menos você vai beber uma cerveja mais barata que água por aqui. Ou seja, ate mesmo os moradores locais brincam com esse fato.

Ao chegar no supermercado para uma compra básica de alguns itens eu vi que realmente as latas de cerveja de 500ml são mais baratas que as garrafas de água mineral de mesmo volume. Nesse caso, as cerveja eram de produção tcheca em larga escala.

As cervejas artesanais desse supermercado eram um pouco mais caras mas, de qualquer forma, as cervejas industriais tchecas costumam ser muito boas, como é o caso da Pilsner Urquell, a primeira cerveja do estilo Pilsen do mundo.

Não que as cervejas sejam muito mais barata que a água em si, já que essa diferença pode variar entre 1 a 5 CZK, mas não deixa de ser mais barato.

Já nos restaurantes e bares o preço da cerveja costuma ser mais alto, mas levando em conta que a água vendida nesses estabelecimentos varia de 250 a 300ml, ou seja, no fim das contas pode ser que você acabe encontrando cervejas mais baratas que a água em restaurantes também. 

Visitação => Tour pela maior cervejaria de Praga

Quanto custa uma cerveja em Praga

As cervejas de 500ml variam entre 8 a 18 CZK nos supermercados em Praga, enquanto nos bares e restaurantes elas variam entre 50 a 60 CZK. Isso para as cervejas tchecas industriais, enquanto as artesanais podem variar muito de preço dependendo da cervejaria e do estilo da cerveja em si.

Eu mesmo vi cervejas artesanais custando entre 60 a 100 CZK nos bares, sendo que as mais caras eram as mais alcoólicas e lupuladas, o que realmente acaba elevando um pouco o preço das cervejas.

Cervejaria mais antiga de praga

Registros históricos apontam a cervejaria Břevnov como a mais antiga de Praga, tendo produções registradas desde o ano 993. Seu nome completo é Břevnovský klášterní pivovar sv. Vojtěcha, que significa Cervejaria de Břevnov de São Adalberto.

Com pouquíssimas interrupções ao longo de sua história, a Břevnov precisou parar sua produção em 1889 devido a uma mudança de endereço.

A cervejaria foi construída dentro do mosteiro de mesmo nome e com o crescimento de sua produção sua estrutura passou a não dar conta de produzir de acordo com a demanda. Como a rua onde se encontra o mosteiro iria passar por uma expansão, com a necessidade da demolição de onde funcionava a cervejaria, a Břevnov foi reinstalada num edifício anexo ao mosteiro.

Por outro lado, a cervejaria U Fleků se intitula a cervejaria mais antiga da cidade em termos de continuidade. Ela foi fundada em 1499, 1 ano ano antes do Brasil ter sido “descoberto”, e nunca parou de funcionar, mesmo atravessando crises como as Guerras Mundiais e o socialismo, quando ela foi estatizada, além de todo o período da Guerra Fria.

Cervejaria U Fleku.
Cervejaria U Fleků. Detalhe para o ano de abertura da cervejaria na bolacha.

Onde beber cerveja em Praga

O consumo de cerveja na República Tcheca é o maior do mundo. O país ocupa o primeiro lugar no ranking mundial de consumo da bebida com uma média de 142 litros de cerveja per capita por ano.

E como Praga é a maior cidade da República Tcheca, e também a mais visitada, o consumo de cerveja por lá é bem alto. Sendo assim fica fácil encontrar bons lugares para beber cerveja em Praga.

Beer Tour => 3 horas com degustações ilimitadas

Cervejaria U Fleků

Para mim a U Fleků produz a melhor cerveja de Praga. Na verdade eles só produzem 1 estilo de cerveja por lá, o Schwartzbier, que é uma cerveja da família Lager que usa maltes tostados e torrados em sua produção, o que a deixa com uma coloração preta. O interessante é que no aroma essa cerveja não apresenta notas típicas das cervejas escuras como torrefação ou chocolate, sendo bem perceptível um aroma mais maltado e um caramelo bem leve.

O bar anexo à cervejaria é enorme e está sempre cheio, com turistas e pessoas locais entrando e saindo o tempo todo. As mesas são daquelas compridas, comunitárias, ou seja, não pense que você terá muita privacidade por lá pois vai acabar se sentando ao lado de pessoas do mundo todo.

O cardápio é bem interessante, com opções de pratos típicos tchecos e com algumas opções da cozinha européia, incluindo pratos vegetarianos.

É bom comum vermos algumas intervenções artísticas por lá, como músicos tocando acordeom percorrendo todos os salões do bar.

Como eu já falei acima, a U Fleků foi fundada em 1499 e por isso o ambiente é bem antigo e com muitos elementos preservados.

Cervejaria U Supa

Cervejaria U Supa.
Cervejaria U Supa. Detalhe para os antigos equipamentos ao fundo.

Essa cervejaria do ano de 1434 produz 3 tipos de cerveja: uma lager não filtrada, mais parecida com uma Kellerbier; uma dark, bem escura e muito próxima de uma Schwartzbier e; uma semi dark, que me lembrou muito uma Dunkel. Todas elas são muito boas, mas a lager não filtrada foi a que mais gostei.

O cardápio da U Supa tem muitos pratos típicos e com preço muito acessível, ainda que a cervejaria esteja localizada bem próxima do Relógio Astronômico, um ponto turístico importante da cidade.

No salão principal do bar anexo à cervejaria estão alguns equipamentos antigos usados na fabricação de cerveja, os quais estão desativados.

Pub Crawl => de bar em bar com Open Bar e festa internacional

Prague Beer Museum

Não se trata de um museu mas sim de um bar com mais de 30 cervejas artesanais servidas na pressão, com diversos rótulos nacionais e importados em rotatividade.

O Prague Beer Museum fica bem próximo da Charles Bridge. Com uma localização bem turística e esse nome bem atrativo, não dá outra, o bar enche de turistas, o que não é um problema para esse tipo de bar, claro.

O cardápio da casa tem diversos tipos de pratos, incluindo pratos típicos, mas confesso que não gostei muito do que eu comi por lá (costelinha com molho barbecue) pois a comida era congelada e requentada no microondas.

De qualquer forma as cervejas são excelentes e vale a pena sentar por lá para experimentar alguns rótulos.

Letna Beer Garden

O parque Letna fica ao norte da Cidade Velha, logo depois do rio Moldava. Como o parque fica numa parte elevada da cidade, o Letna Beer Garden tem uma visão privilegiada de toda a parte velha de Praga. Esse Beer Garden é considerado o melhor da cidade, já que, além da visão privilegiada, ele tem diversas mesas comunitárias, o que permite uma maior interação entre as pessoas que se sentam por lá.

Fora que o espaço é aberto, como muitas árvores, além de ser público, mas com permissão para consumo de cerveja por lá. Você pode levar sua cerveja e comida, mas se preferir comprar alguma coisa por perto, o Letenský zámeček, o bar que atende no local, tem oferta de alguns pratos e bebidas, incluindo cerveja por EUR 2,00 o Pint (568ml).

Aventura Medieval => Tavernas e pubs em Praga

Cervejaria Staré Město

Fica bem próxima à Charles Bridge e ao Prague Beer Museum. Sua produção é pequena, mas as cervejas são excelentes.

A Cervejaria Staré Město é nova e tem acompanhado a tendência de surgimento de diversas cervejarias artesanais na cidade.

No cardápio você encontra petiscos variados, pratos típicos, sopas e sobremesas. Como a produção de cerveja é pequena por lá, eles contam com poucas torneiras, as quais sempre tem alguma cerveja convidada.

Pivovar Sv. Norbert Strahov

Se você estiver passeando perto do Castelo de Praga, não deixe de tomar uma cerveja nesse local. Ela fica dentro do Monastério Strahov, o qual é bem antigo e tem uma curiosa biblioteca do século 17.

Essa cervejaria artesanal é conduzida pelos monges do monastério os quais não se prendem aos estilos clássicos produzidos na República Tcheca como as Pilsen e Dark Lagers (Schwartzbier). Por lá você vai se deparar com estilos clássicos de outros países como IPA, Pale Ale, Stout e Bock.

Para comer, a casa serve comida típicas, petiscos como frios e queijos, além de sopas e pães para entrada.

Praças e Beer Gardens

Além dos diversos bares e cervejarias em si, em Praga você vai encontrar alguns Beer Gardens que são “jardins cervejeiros” públicos. Esses espaços são ao ar livre, geralmente com muitas árvores, nos quais você pode se sentar em mesas comunitárias, beber cerveja e também comer.

Em muitos desses Beer Garden você pode encontrar quiosques vendendo comida e bebida, mas você pode levar sua própria bebida, seu lanche ou outra refeição, por exemplo, sendo que muitas pessoas costumam usar esses espaços para comer durante o horário de almoço.

Em diversas praças e espaço abertos você vai encontrar tendas que pertencem aos restaurantes e bares que estão ao redor. Nelas você pode beber cerveja e comer, mas precisa comprar do estabelecimento responsável pela tenda. De qualquer forma, é uma boa pedida, já que nos dias mais quentes você vai poder curtir um momento de descanso vendo o movimento do entorno do quiosque.

História da cerveja => Museu da cerveja com degustação

O que fazer em Praga em 2 dias

Eu não gosto de traçar um roteiro engessado, sem que se eu possa mudar os planos no meio do caminho e incluir ou excluir alguma atração. Também sei que os motivos pelos quais os turistas visitam Praga são os mais diversos, o que varia para cada pessoa.

Muitos vão a Praga para curtir os bares, a gastronomia, as cervejas baratas, baladas e coisas desse tipo, enquanto outros vão pela beleza da sua arquitetura, sua cultura, suas praças e seus museus.

No fim das contas, o que quero mostrar aqui é uma dica do que pode ser feito em 2 dias na cidade, mesclando o que ela tem de melhor sem que fique muito pedante. Para isso, eu deixei o primeiro dia com indicações para que você explore o Josefov (bairro Judeu), Staré Město (Cidade Velha) e o Nové Město (Cidade Nova), enquanto o segundo dia ficaria para as atrações em Malá Strana e Hradčany, onde fica o Castelo de Praga.

Dia 1

Charles Bridge

Ponte Charles Bridge em Praga.
A famosa Charles Bridge.
foto: Ryan Lum on Unsplash

Comece o dia indo cedo para a Charles Bridge (Ponte Carlos) pois ela é um dos locais mais procurados pelos turistas.

Muitas pessoas vão de madrugada para lá para poder ver o nascer do sol e fazer algumas fotos com pouca gente na ponte, mas logo que o sol nasce os turistas começam a lotar a ponte.

Ela é muito bonita, com diversas estátuas ao longo de suas bordas e dois belos pórticos guardando o acesso em cada uma de suas pontas.

Além disso, diversos artistas de rua se apresentam na ponte com os mais diversos tipos de intervenções: música ao vivo, dança, desenhos e diversas outras coisas.

Tour => Passeio de ônibus em Praga

Sigmund Freud pendurado

É uma estátua de um homem pendurado em um mastro no topo de um prédio de uma das ruas da Cidade Velha. Essa estátua criada, pelo artista David Cerny, representa o pai da psicanálise, Sigmund Freud, e chama a atenção pelo seu realismo. Ela já levou diversos turistas a pedirem ajuda para os policiais ao pensarem que se tratava de uma tentativa de suicídio.

Para chegar nela saindo da Charles Bridge, você não vai gastar 5 minutos caminhando, então é um ponto que vale a pena visitar e fazer umas fotos, já que é jogo rápido.

Dancing House

O Dancing House, ou Casa Dançante, é um prédio que chama a atenção pela sua arquitetura contemporânea e ousada, com uma fachada contorcida, em meio à arquitetura clássica e gótica dos antigos prédios de Praga.

Muita gente passa rapidinho por ali e às vezes nem nota esse prédio, mas os mais atentos sempre param por ali para tirar umas fotos interessantes.

Busto de Franz Kafka

Criado pelo mesmo artista que fez a estátua de Freud pendurado essa obra de arte se destaca pelo seu dinamismo, já que ela é composta por diversas placas que ficam se movendo e alterando o formato do busto o tempo todo.

É uma estátua toda de metal com 11 metros de altura pesando, ao todo, 39 toneladas.

Praça Wenceslas/Museu Nacional

Essa é uma grande praça na Cidade Nova de Praga onde acontecem diversas festas e manifestações culturais da cidade. Ela já foi palco de grandes acontecimentos políticos e foi palco também de diversos momentos históricos cruciais para a República Tcheca.

Ela é cercada por diversos hotéis, bares e cafés, além de ser onde fica o Museu Nacional que é considerado por muitos o museu mais importante de Praga. Esse museu abriga peças e obras que vão desde a pré-história da região da Bohemia, arqueologia, paleontologia, obras de arte, além de ser belíssimo por dentro.

Museu do Comunismo

Outro importante museu em Praga é o Museu do Comunismo, que conta a história desse período tão marcante na história do país e na vida dos tchecos.

São diversas peças em exposição que mostram aspectos desse contexto histórico como obras de arte, produtos da época, acessórios e máquinas.

Além disso, você pode ver diversas fotos, documentos e vídeos relatando como era a vida no país nesse período, quando a República Tcheca, junto com a Eslováquia, formavam a Tchecoslováquia durante o regime socialista.

Torre da Pólvora

É uma imponente torre gótica que foi erguida em 1475 e funcionou como um portão de acesso à cidade, além de ser uma fortificação para proteger a cidade de invasores.

Seu nome se deve ao fato dela, tempos depois de sua fundação, ter sido usada como um armazém de pólvora.

Hoje em dia ela pode ser visitada e tem o acesso livre ate seu topo, de onde se tem uma bela vista do entorno da torre.

Old Town Square e o Relógio Astronômico

Relógio astronômico.
Relógio astronômico a esquerda e no fundo a Igreja de Nossa Senhora de Týn.
foto: Raul Cacho Oses on Unsplash.

Depois de visitar a Torre da Pólvora, que é um passeio rápido, vá ate a Praça da Cidade Velha o qual é um largo onde fica a prefeitura da cidade, com sua Torre Gótica que abriga o Relógio Astronômico, ou Orloj, seu nome original.

Esse relógio está em funcionamento há mais de 600 anos, sendo um dos mais antigos do mundo. Ele é composto por três mecanismos: o mostrador astronômico que representa a posição do sol e da lua no céu; o mostrador-calendário, que representa os signos do zodíaco e; a “Caminhada dos Apóstolos” que acontece a cada troca de hora. Nesse terceiro elemento pequenas estátuas dos apóstolos em movimento vão sendo exibidas em duas janelinhas acima do relógio.

Old Town Square.
Old Town Square.

Galeria Nacional

É um museu de arte de Praga com diversas galerias espalhadas pela cidade. Juntas elas guardam a mais extensa coleção de obras de arte do país.

Uma dessas galerias é o Kinsky Palace, que fica do lado oposto ao prédio da prefeitura na Praça da Cidade Velha.

No site da Galeria Nacional você pode ver os horários de abertura bem como a localização e coleções das outras galerias.

Josefov – o Gueto Judeu

Esse gueto foi formado a partir da união de duas comunidades judias que existiam no norte da Cidade Velha em Praga. Sua consolidação aconteceu em 1850, quando passou a ser considerado um bairro.

O nome Josefov é uma homenagem ao José II que governou a região da República Tcheca no Século 18 e começou a integrar os judeus, que ate então eram muito discriminados, à sociedade da época.

Existem vários locais interessantes para serem visitados no Gueto Judeu, mas os mais conhecidos são o Antigo Cemitério Judeu e a Sinagoga Velha-Nova.

Cultura => Passeio pelo gueto judeu com ingressos

Antigo Cemitério Judeu

Esse é um lugar cheio de história que merece uma visita, já que ele é bem antigo e por mais de 300 anos foi o único local em Praga onde os judeus podiam ser enterrados.

Embora não aconteça um enterro por lá há mais de 3 séculos, sua estrutura permanece intacta.

É normal ter filas para visitar o cemitério, mas se você comprar o ingresso para visitar as sinagogas (o ingresso vale para todas as sinagogas do gueto, exceto pela Velha-Nova), o ingresso dá direito a entrar no cemitério sem precisar pagar a mais por isso e sem precisar pegar fila.

Sinagoga Velha-Nova

Essa é a sinagoga mais antiga da Europa ainda em funcionamento, sendo um dos primeiros edifícios góticos de Praga. O ingresso para visitá-la também dá acesso ao Antigo Cemitério Judeu, porém, não dá acesso às outras sinagogas do gueto.

Tomar uma cerveja vendo pôr do sol no Beer Garden do Parque Letna

Se você estiver visitando Praga no inverno, essa não é uma boa opção, já que os dias são bem mais curtos. Isso não te deixaria com tempo para visitar todos o pontos interessantes da cidade nesse primeiro dia de roteiro e ainda fazer uma pausa para o pôr do sol. Além do mais, os Beer Garden da cidade não costumam funcionar no inverno devido ao frio.

Já no verão os Beer Garden funcionam a todo vapor, recebendo diversas pessoas durante o dia todo e, principalmente, nos finais de tarde. No Parque Letna é possível ver um pôr do sol maravilhoso, o qual acontece por volta das 21h, ou seja, você tem bastante tempo pra rodar a cidade e ir para o Beer Garden do parque para curtir esse momento.

Eu falei mais sobre esse Beer Garden em um tópico acima.

Dia 2

Eu sugiro que você passeie pelos bairros da região oeste de Praga no segundo dia. As regiões de Malá Strana e Hradčany são as que concentram mais atrações fora do entorno da Cidade Velha e, apesar de serem fora desse centro, estão a uma distância consideravelmente curta para ir a pé.

Castelo de Praga

Castelo de Praga.
O Castelo de Praga visto de longe.
foto: Leon LEE on Unsplash

É o principal ponto turístico da cidade, já que é o mais visitado. Sua construção deu início à história da capital tcheca, sendo que ele serviu de moradia para as diversas famílias reais que governaram a região.

Em 1918 o Castelo de Praga passou a ser a residência oficial da presidência da República Tcheca sendo que, desde então, os presidentes do país têm ali um escritório.

Hoje o castelo é um complexo de palácios e edifícios conectados por vielas e becos em uma parte alta da cidade, com uma vista bem ampla para quase todo o seu território urbano.

Igreja de S. Nicolau

A Igreja de São Nicolau (não confundir com a da Cidade Nova, que é bem diferente) é a maior obra da arquitetura barroca no país.

Ela possui uma torre de 65m de altura, a qual tem uma vista linda para a cidade. Você pode visitar a torre e as diversas salas ao longo de suas escadarias.

Kampa

É uma pequena ilha às margens oeste do rio Moldava que pode ser acessada pela Charles Bridge em sua parte oeste. Ela se encontra no bairro Malá Strana e por estar muito próxima a diversos pontos turísticos, é muito visitada.

Por lá você vai encontrar muitas árvores, gramados e flores, além de uma praça rodeada de cafés.

É em Kampa que ficam outras atrações famosas como o Muro de John Lennon.

Kampa em Praga.
Kampa vista de cima, da Charles Bridge.
Muro de John Lennon

Esse muro que hoje foi tomado por diversos grafites se tornou importante para cidade após o assassinato do ex Beatle, John Lennon, em 1980. As pessoas começaram a pichar mensagens de liberdade em protestos contra regime o socialista vigente no país, mas as mensagens eram sempre apagadas. Contudo, toda vez que o muro era limpo surgiam ainda mais mensagens pichadas nele, da noite para o dia. Assim, ele se tornou um símbolo de resistência e protesto no país.

Museu Franz Kafka

Localizado em Malá Strana, próximo ao final da Charles Bridge (do lado oposto à ilha de Kampa), esse museu é uma homenagem ao famoso escritor tcheco de mesmo nome. Franz Kafka nasceu em 1883 e que se tornou uma das figuras mais importantes da literatura mundial do Século 20.

No museu você vai ver as primeiras edições de suas obras, diversos documentos da história do escritor e várias fotos inéditas. Além do mais, a instalação do museu é bem moderna com obras em 3D e trilha sonora para acompanhar as exposições.

National Theatre

Apesar de estar localizado no limite entre a Cidade Velha e a Nova, no lado leste do rio Moldava, eu decidi incluir o National Theatre no segundo dia de roteiro por ser uma atração não muito demorada de se ver, mas que poderia tomar muito tempo do primeiro dia.

Ele foi aberto em 1881 mas pegou fogo antes de ser inaugurado oficialmente. Com isso ele foi reaberto em 1883 e ate hoje é palco de espetáculos musicais, cênicos e de dança.

Você pode visitar o National Theatre em grupos ou individualmente, comprando ingressos pelo site ou diretamente na portaria.

Para grupos de no mínimo 12 pessoas o ingresso sai por 240 CZK, com guia em inglês, enquanto o mesmo tour comprado individualmente custa 260 CZK. O tour tem duração de aproximadamente 50 minutos.

Passeio de barco

Para fechar o segundo dia de visitas a atrações na cidade, faça um passeio de barco pelo rio Moldava. Você acaba tendo uma vista da cidade por uma perspectiva diferente, além de cruzar, por baixo, diversas das pontes da cidade.

A maioria dos passeios tem duração de 1 hora e não incluem comida ou bebida, mas alguns passeios oferecem jantares, bebidas e lanches.

Compre ingressos para o passeio de barco

Jantar Medieval

O Jantar Medieval não é um atrativo da cidade em si, mas é uma boa oportunidade para terminar o dia (ou começar a noite) em um espetáculo que envolve música, dança, apresentações, boa comida e bebida liberada.

Eu falei desse jantar nos tópicos anteriores, mas se quiser saber mais é só clicar no link abaixo.

Ingresso para o jantar medieval

O que fazer em Praga em 1 dia

Eu acho que apenas 1 dia em Praga é muito pouco para conhecer a cidade. Isso contando todo a logística de deslocamento de desembarque na cidade e o retorno para o aeroporto, além da instalação na hospedagem. Mas se não tiver outro jeito eu recomendo que você não visite muitas atrações que são fechadas como galerias e museus. Isso acaba te tomando muito tempo. 

Veja uma lista de sugestões de atrações para visitar em Praga em 1 dia:

  • Charles Bridge
  • Castelo de Praga, que mesmo sendo demorado vale muito a pena
  • Dancing House
  • Sigmund Freud pendurado
  • Busto de Franz Kafka
  • Praça Wenceslas
  • Old Town Square e Relógio Astronômico
  • Um passeio rápido pelo Josefov
  • Se tiver tempo (e estiver aberto), vá ao parque Letna e tome pelo menos uma cerveja no Beer Garden
  • Vá em pelo menos uma cervejaria artesanal de Praga, principalmente a Břevnov ou a U Fleků

O que fazer em Praga no verão

O verão é uma época em que Praga recebe muitos turistas, deixando suas ruas e estabelecimentos muito cheios, principalmente as atrações gratuitas e ao ar livre. De qualquer forma é uma excelente época para curtir a cidade, já que você não vai passar frio nem ter que se preocupar com nevascas.

  • Visite os vários jardins e praças da cidade;
  • Mercados e feiras ao ar livre;
  • Beba uma cerveja em algum dos Beer Garden da cidade;
  • Passeios de barcos e pedalinhos no Rio Moldava;
  • Festivais ao ar livre;
  • Ver apresentações de rua (música, teatro e etc.);
  • Vá na Zlute Lazne, a “praia” improvisada de Praga, montada especialmente no verão com areia, cadeiras de praia, bares e muita cerveja.

Passeio romântico => Cruzeiro noturno de 3 horas com jantar

O que fazer em Praga no inverno

O inverno é um estação que limita diversas atividades em Praga, principalmente para quem gosta de explorar as ruas a pé, passear em parques e se sentar ao ar livre. Mas mesmo assim ainda existem algumas vantagens de se visitar a cidade na época mais fria do ano.

  • Ver e interagir com a neve, com cuidado para não adoecer, claro;
  • Tomar vinho no restaurantes da cidade, que ficam mais baratos no inverno;
  • As atrações com ambiente fechado funcionam normalmente e com menos turistas, então aproveite.

O que fazer em Praga de graça

Além dos pontos turísticos da cidade, existem muitas coisas que você pode fazer em Praga que foge um pouco ao clássico dos roteiros turísticos da cidade. E dá pra fazer muita coisa de graça por lá, o que inclui não só entradas em atrações, mas também fotografar paisagens e monumentos, além de passeios gratuitos com guias locais.

  • Visitar a Old Town Square e o Relógio Astronômico, o qual fica nessa mesma praça;
  •  Assistir ao nascer do sol na Charles Bridge;
  • Visitar a St. Nicola’s Church;
  • Conhecer as estações de metrô da cidade;
  • Fotografar a Dancing House (aquele prédio torto de fachada moderna);
  • Fotografa a cidade de um dos mirantes do parque Letna;
  • Passear pela Wenceslas Square.

Vida noturna em Praga

A vida noturna em Praga é agitada, principalmente na região central, que está sempre com muitos turistas. Os bares estão sempre cheios, com turistas ocupando as mesas e balcões, enquanto as casas noturnas seguem basicamente o mesmo padrão de música alta e pistas de dança com pessoas bebendo em pé e dançando.

Se você quiser alguma coisa não tão turística, ou mesmo mais barata, você vai precisar sair da região central. Mas já adianto que talvez a diversão seja menor devido a uma interação mais restrita com os nativos. De qualquer forma vale a pena tentar.

Dica: Confira antes se o bar que você procura aceita cartão. Muitos deles só aceitam pagamento em dinheiro, o que pode ser um transtorno caso você só esteja com cartão.

Balada => Ingresso sem fila para o Hard Rock Café

Baladas no centro

  • Rua Dlouhá (Dlouhá třída) e arredores – é a rua com a maior concentração de bares e baladas na cidade. Por lá você terá diversas opções:
    • Roxy (Rua Dlouhá 33);
    • M1 Lounge (Rua Masná 1);
    • Chapeau Rouge (Rua Jakubská 2);
    • Harley’s – bar de Rock (Rua Dlouhá 18);
    • Além desses existem diversos outros bares nos arredores dessa rua.
  • Karlovy lázně (Rua Smetanovo nábřeží 1 – Cidade Velha): é colado na Charles Bridge e é considerado muito ruim pelos tchecos. Mas está em funcionamento desde 1999 e vive sempre cheio. É uma balada com 5 andares, sendo que cada um tem um estilo diferente de música.

Baladas fora do centro

  • La Loca (Rua Odboru 4 – Cidade Nova)
  • Lucerna Music Bar (Rua Vodičkova 36 – Cidade Nova)
  • Radost FX (Rua Bělehradská 120 – Bairro Vinohrady)
  • Meet Factory (Rua Ke Sklárně 15 – Bairro Smíchov)
  • SaSaZu (Rua Bubenské nábřeží 13 – Bairro Holešovice)

Banho de cerveja em Praga

Turistas tomando banho de cerveja.
foto: Divulgação.

Uma atração a parte em Praga são seus famosos spas que oferecem banhos de cerveja onde você pode desfrutar de banheiras cheias dessa bebida enquanto bebe cerveja à vontade.

Nesse post sobre banhos de cerveja em Praga eu falo um pouco mais sobre como funcionam essas atrações tão cobiçadas.

Cidades próximas a Praga para visitar

Se você estiver com planos de ir para Praga, reserve pelo um dia para visitar alguma cidade ou atração perto. O acesso às cidades vizinhas é bem tranquilo já que o país tem uma malha ferroviária bem estruturada.

Muitos lugares você consegue ir e voltar no mesmo dia, enquanto outros eu aconselho que você durma por lá para não ficar um passeio muito cansativo.

Karlštejn

Castelo de Karlštejn próximo a Praga.
Castelo de Karlštejn próximo a Praga.
foto: Michael Saidov on Unsplash

É nessa vila que se encontra o Castelo de Karlštejn, construído pelo rei Carlos IV em 1348, que é quem dá o nome à Charles Bridge no centro de Praga.

O Castelo é a principal atração da vila que é bem pequena e não costuma ter muitos turistas pernoitando por lá.

Excursão para o Castelo de Karlštejn

Kutná Hora – 85 km de Praga

Apesar de pequena, essa cidade é bem procurada por turistas, já que seu centro histórico é patrimônio da UNESCO.

A cidade também é famosa pelo Ossuário de Sedlec, que fica no subsolo de uma igreja da cidade. Ele é decorado com mais de 40.000 ossos humanos e está ficando cada vez mais famoso devido à sua exposição na mídia no mundo todo.

Excursão para o Ossário de Sedlec

Pilsen – 95 km de Praga

É a cidade onde nasceu o estilo de cerveja Pilsen, criado pela cervejaria Pilsner Urquell, a mais tradicional do país. A cidade é bem desenvolvida, sendo a quarta maior da República Tcheca.

Como é uma cidade turística e estudantil, Pilsen é bastante movimentada, com as ruas, bares e restaurantes sempre cheios.

Tour na cervejaria Pilsner Urquell

Terezín – 63 km de Praga

É uma cidade que ficou famosa por abrigar um campo de concentração nazista durante a Segunda Guerra Mundial.

Além disso, a cidade é palco de diversas exposições temporárias e permanentes sobre o holocausto.

Excursão para o campo de concentração Terezín

Castelo de Křivoklát – 58 km de Praga

Esse castelo foi fundado no Século 12, tendo sido, desde então, lar de diversas famílias reais. Seu interior pode ser visitado, mas alguns cômodos têm acesso restrito.

Excursão para o castelo de Křivoklát

Poděbrady – 60 km de Praga

É uma cidade famosa por seus diversos spas e pelas suas águas termais com propriedades terapêuticas.

Muitos turistas costumam passar o dia nesses spas, indo cedo para a cidade e retornando no fim da tarde ou a noite para Praga.

Conclusão – vale a pena visitar Praga

Com certeza Praga é uma cidade que vale a pena de se incluir em um roteiro pela Europa. Mesmo estando mais para o Leste Europeu, os voos para lá costumam ser baratos nas companhias aéreas low cost da Europa.

Como o custo da viagem é baixo devido aos baixos preços das hospedagens, comida, atrações e, principalmente, das cervejas, incluir Praga em seus planos não vai encarecer sua viagem.

Mesmo os tchecos sendo mais reservados você vai conseguir se divertir bastante por lá, ainda que não consiga fazer muitas amizades com os nativos. No fim das contas tem sempre muitos turistas dispostos a interagir ou mesmo te ajudar a se virar em Praga.

Treine um pouco o inglês, mesmo essa língua não sendo tão falada por lá. Você pode ter alguns contratempos caso não fale nada. De qualquer forma esteja ciente de que outras línguas como o francês, espanhol, português ou italiano são ainda menos faladas, mas não é raro encontrar funcionários desses países nos estabelecimentos mais centrais.

Divirta-se!

PLANEJE AQUI A SUA VIAGEM!

  • SEGURO VIAGEM: Seguro de viagem com desconto para leitores do blog!
    Faça sua cotação na Seguros Promo para encontrar o seguro viagem com melhor preço. Leitores do blog tem 5% de desconto, além de poder parcelar o cartão em até 12x ou no boleto bancário, que dá mais 5% de desconto! Veja mais aqui.
  • HOTEL: Encontre promoções e reserve seu hotel em Praga pelo nosso parceiro Booking.
  • ALUGUEL DE CARRO: Pesquise pelo menor preço em todas as locadoras de uma só vez através da RentCars. Eles possuem escritório no Brasil com atendimento em português, dividem em até 12x no cartão ou com 5% de desconto no boleto e você é cobrado em Reais.
  • VOCÊ CONSEGUE FICAR SEM CELULAR: Não deixe de sair do Brasil já com o seu chip internacional pré pago com internet boa de verdade, para usar em 200 países. Conheça a America Chip.
  • PROBLEMAS COM SEU VOO?: Se você teve seu voo cancelado, atrasado, perdeu sua conexão ou teve sua bagagem extraviada ou danificada, a Resolvvi pode ter ajudar a solucionar esse problema sem sair de casa. Conheça a Resolvvi.
  • INGRESSO SEM FILA: Não perca tempo durante sua viagem enfrentando filas nas principais atrações turísticas do mundo. A GetYourGuide é um site de compras de ingressos online onde você pode comprar seus ingressos antecipados para atrações nas principais cidades do mundo e ainda não precisa enfrentar as filas quilométrica que costumam existir nesses locais.
error: Conteúdo protegido.