Copos de vidro não eram muito utilizados para se beber cerveja até aproximadamente 200 anos atrás, mas com o advento do crescimento das indústrias de vidros e cristais, os copos de vidros se tornaram populares no consumo de cerveja.

As cervejarias passaram então a produzir copos que valorizassem suas bebidas, tanto na aparência, quanto em suas características. Claro que isso se tornou uma questão de marketing, tornando alguns copos a marca registrada de alguma cerveja específica ou mesmo de um estilo, mas apesar dessa questão mercadológica, o esforço dessas cervejarias em desenvolver copos apropriados para suas bebidas tornou possível uma maior exploração da análise sensorial de suas cervejas em si.

A transparência do copo é fundamental para a total apreciação da cerveja, já que é possível conferir a cor, o aspecto e a espuma da cerveja, o que torna os copos opacos, tanto os de vidro, quanto os de plástico, pouco indicado para tal.

Comprar cervejas artesanais

Em certos eventos cervejeiros, como festivais, é comum a cerveja ser servida em copos de plástico, mas esses são feitos de materiais especiais que não deixam sabores e aromas residuais na cerveja, sendo eles também transparentes, como os copos de vidro.

Ainda existem vários tipos de copos, principalmente as canecas que não são transparentes, sendo muitos deles feitos de cerâmica ou metal – alguns mais raros são feitos de madeira, ossos ou chifres – mas esses são muito mais comemorativos ou simbólicos do que funcionais.

Seja como for, a experiência de beber uma cerveja no copo ideal deve ser levada em conta como sendo uma experiência sensorial e não como uma obrigatoriedade para se apreciar um estilo específico de cerveja, afinal, não devemos deixar de beber uma cerveja por causa certas “formalidades”.

Confira abaixo uma lista com os tipos de copos mais comuns para se beber cerveja, bem como os estilos indicados para cada um desses copos.


Pokal ou Footed Glass

São copos considerados coringas para vários estilos de cerveja. Além de serem elegantes, eles favorecem a transparência e a preservação da espuma, o que valoriza a bebida. Possuem sempre uma haste de sustentação com um pé.

De forma geral, eles possuem um ligeiro estreitamento na boca o que ajuda a reter os aromas mais voláteis e de difícil percepção. Sua indicação é para cervejas mais carbonatadas, podendo ser escuras, claras ou mesmo ruivas.

Copos Pokal ou Footed Glass.

Goblet ou Cálice

São copos geralmente bem trabalhados e as vezes ornamentados. Alguns destes copos apresentam um detalhe, que é um entalhe no seu fundo, o que permite manter uma constante formação de espuma através da nucleação de dióxido de carbono nesse ponto.

Copos Goblet ou cálice.
foto: James Coleman on Unsplash

Bolleke

São uma variação dos copos tipo Goblet ou Cálice, mas são ainda mais rebuscados em sua forma. Sua boca larga valoriza certos aromas encontrados nas cervejas às quais ele é indicado. A cervejaria De Konick, da região da Antuérpia.

A Bélgica, foi a primeira a usar esse modelo de copo, sendo que, inclusive, pedir uma bolleke na Antuérpia significa pedir uma cerveja De Konick.

Trapist

São copos de boca larga, como os do tipo Bolleke. O fato deles também serem rasos, somado à largura de sua boca, privelegia as cervejas frutadas e complexas, como as belgas especiais, justamente por favorecer o aroma dessas cervejas.

Copos Trapist.

Thistle

Copos do estilo Thistle são bastante comuns na Escócia para servir cervejas do estilo Scotish Ale. Possuem uma saliência acima da haste, o que facilita o encaixe da mão e favorece o aquecimento da cerveja, liberando certos aromas das Scotish Ale que são muito complexas e alcoólicas.

Sua boca larga favorece ainda mais a liberação desses aromas. O nome desse tipo de copo vem de uma planta exótica que, assim como os próprios copos, tem um bulbo saliente na base de sua flor.

Copos Thistle.

Snifter

Esse copo é muitas chamado de Napoléon e possui um corpo arredondado com uma boca estreita que ajuda a reter os aromas típicos das cervejas mais encorpadas e fortes.

Seu formato, que também é característico por sua longa haste, facilita o encaixe da mão, o que ajuda a aquecer o líquido, exalando os aromas da cerveja.

Copos Snifter

Tulip ou Tulipa

São copos que têm o formato das flores chamadas tulipa. Seu formato lembra o dos copos tipo Cálice mas possuem uma curvatura extra para fora em sua boca. Essa curvatura extra permite uma melhor expansão dos aromas voláteis além de dar espaço para que o degustador não toque a espuma, mantendo ela intacta ao beber a cerveja.

Copos Tulipa ou Tulip.

Flute

Seu nome se deve ao seu formato alongado e cilíndrico, que lembra uma flauta. Esse formato impede que a carbonatação se desfaça rapidamente, sendo indicados para cervejas que passam pelo processo de champenoise.

Stem

Esse tipo de copo é bastante semelhante aos copos do tipo Pokal, porém suas paredes são retas. Sua boca é ligeiramente mais larga que a base.

Copo Stem.

Shaker

São copos encontrados em versões de 210ml e 350ml e são conhecidos no Brasil como caldereta. São bastante comuns nos brewpubs americanos e são copos que favorecem a percepção da cor da cerveja, sua espuma e também dos seus aromas voláteis.

Tumbler

Todos os copos sem haste, de base plana e o diâmetro da boca seja igual ou maior do que o da base podem ser chamados de Tumbler, sendo que os copos do tipo Pint, Nonic, Shaker, Americano, Willybacher e Stange podem ser considerados Tumbler, ou uma variação deste tipo de copo, o que é mais apropriado.

O mais famoso copo do tipo Tumbler é o copo exclusivo da cerveja Hoegaarden, com capacidade para 500 ml de cerveja, boca bastante larga e face externa sextavada.

Seu peso é uma desvantagem, mas é também o seu charme, já que ele passa uma sensação de robustez às cervejas que nele são servidas.

Americano

É o tipo de copo mais popular no Brasil, muito comum nos botecos, inclusive. É uma versão reduzida do Tumbler, com capacidade de 236 ml, é muito procurado, já que ele não dá tempo da cerveja esquentar.

Pint

Copo típico dos pubs de maneira geral e, principalmente, dos pubs irlandeses e ingleses. O nome Pint, na verdade, é mais uma unidade de medida de volume do que um copo propriamente dito, tanto que seu volume varia de 568 ml na Inglaterra e Irlanda a 473 ml nos Estados Unidos.

No Reino Unido e Irlanda é comum que se peça uma Pint e não uma cerveja, assim como fazemos no Brasil ao pedir um chope sem indicar qual a quantidade que desejamos.

Copo padrão na Alemanha. Possui variações em seu volume, variando entre 200, 250 e 300 ml. Sua “cintura” é fina, facilitando na hora de segurar e sua boca é convexa, o que retém um pouco do aroma da cerveja.

Stange, Stick ou Collins

Todos os 3 nomes são padrões para esse tipo de copo, sendo que Stange é como ele é chamado na Alemanha e Stick na Inglaterra, enquanto ele é chamado de Collins, em referência a Tom Collins, um barman americano teria inventado uma receita de coquetel servido nesse copo.

É típico do norte da Alemanha, onde uma versão ainda mais fina e alongada é usada para servir cervejas do estilo Kölsch.

Lager

Os copos Lager são muito parecidos com os copos do tipo Weizen, porém, comportando um volume entre 250 e 330 ml apenas. A efervescência e transparência de cervejas como as Pilsen podem ser facilmente visualizados nesses copos.

A boca desses copos deve ser mais larga que a base, o que prejudica o equilíbrio do copo, o que exige que essa base seja mais pesada e reforçada.

Essa diferença de diâmetro entre a base e a boca se deve ao fato de que à medida que se esvazia o copo, a superfície coberta pela espuma também diminui e como a espuma também está sempre diminuindo, esse fator permite que essa cobertura seja sempre constante.

Weizen

Em geral, esse tipo de copo tem capacidade para 500 ml de cerveja. São copos que têm uma boca bem larga e um estreitamento em direção à base.

Muitos desses copos possuem uma formação abaulada na região da boca, com um estreitamento no meio do copo e um ligeiro alargamento em sua base.

Esse formado é indicado para as cervejas Weiss não filtradas, ou seja, que têm a presença de fermento, o qual decanta no fundo do copo. Com isso, o movimento de beber a cerveja e voltar o copo para a sua posição original faz com que o liquido seja todo misturado dentro do copo, fazendo com que o fermento decantado volte a ficar em suspensão na cerveja.

Em algumas tendas da Oktoberfest de Munique as cervejas são servidas no copo Weiss.

Bota

Muito popular na Alemanha e em algumas regiões dos Estados Unidos e é utilizada em festas e competições cervejeiras, onde o que vale é a diversão.

Em muitas dessas competições, a a bota cheia de cerveja circula entre os participantes que bebem da cerveja e não podem deixar o líquido derramar, porém, quando a cerveja está chegando no final, o líquido que está na ponta da bota causa um refluxo repentino, pegando de surpresa os últimos participantes.

Yard

É um tipo de copo também muito usado em competições. Seu nome se deve pelo fato do copo medir uma jarda de comprimento (equivalente a ,91 m). Seu volume é de aproximadamente 1 litro de cerveja.

Copos Yard.

Mug ou Stein

O nome Mug vem do inglês e Stein vem do alemão. São copos pesados, em formato de canecas e com variadas capacidades de volume.

A maioria dos mugs não têm tampa enquanto os stein podem ou não tê-la. Tal tampa tem a função de evitar que caiam moscas dentro do copo, mas também seguram um pouco do aroma da cerveja e ajudam na conservação da temperatura.

Dentre os Stein, existem dois subtipos: os Krug, que são feitos de cerâmica e os Seidel, que são feitos de vidro.

As famosas canecas da Oktoberfest, com capacidade de 1 litro, cuja face externa é recheada de depressões que parecem bolhas, são um exemplo clássico desse tipo de copo, sendo que eles têm um nome Dimpled Mug.

Copo Stein
Stein.
Dimpled Mug.
Dimpled Mug
Mass ou Maß (Caneca da oktoberfest)
Mass ou Maß (Caneca da Oktoberfest que também é um exemplar de Dimpled Mug).
Copo Mug.
Mug

Nonic

Esse é um copo de origem inglesa e tem o mesmo volume de um pint inglês, ou seja, 568ml. A diferença fica por conta de um anel mais saliente no vidro um pouco abaixo da boca, o que ajuda a dar mais consistência à espuma.

Esse formato também impede que o copo escorregue das mãos, já que é muito comum que os ingleses consumam cerveja em pé nos pubs.

É um copo recomendado para estilos que são servidos não muito gelados e também não tem uma grande formação de espuma, o que é característico das cervejas inglesas.

Outro atributo desse copo é que ele reduz a quantidade de quebra de copos nos estabelecimentos já que o anel evita que os copos grudem uns nos outros quando são empilhados.

Copos Nonic.

Ipa Glass

Desenvolvido pela empresa Spiegelau juntamente com as cervejarias Sierra Nevada e Dogfish Head, esse copo foi desenvolvido para exaltar as características aromáticas das cervejas de estilo IPA.
A espessura do copo é de cerca de 2mm, o que ajuda a manter a temperatura da cerveja.

O fundo é afunilado e ondulado, o que areja a cerveja a cada gole, ajudando a exalar seu aroma, bem como na formação de espuma.
Seu topo tem um formato de lâmpada, o que ajuda a reter os aromas da cerveja.

Copos IPA Glass ou Spiegelau.
error: Conteúdo protegido.