O que fazer em Florianópolis: dicas de passeios e atrações

O que fazer em Florianópolis (SC)
foto: Cassiano Psomas on Unsplash

O que fazer em Florianópolis é uma pergunta comum para aqueles que pretendem viajar para a capital catarinense, também conhecida como Ilha da Magia. E não é por menos, já que a cidade é uma das mais badaladas e procuradas no litoral do sul do Brasil.

Florianópolis, apesar de ter aproximadamente 500.000 habitantes, tem uma área total maior que a de outras grandes capitais como Porto Alegre, Curitiba e Belo Horizonte. E como a cidade tem uma grande extensão territorial no sentido norte a sul, alguns pontos podem ficar afastados ate 65 Km um do outro.

Um bom exemplo seria a distância da Praia da Lagoinha da Pontas das Canas, no norte da ilha, ate a Ponta do Frade, no sul da Ilha. Esses dois pontos estão 65 Km distantes um do outro, o que é uma distância considerável se você quer visitar os dois lugares no mesmo dia.

Fora essa pequena barreira que é a distância, Floripa, como muitos carinhosamente chamam a cidade, é um lugar incrível. Suas belíssimas paisagens naturais contrastam com a arquitetura urbana contemporânea, com as diversas vilas isoladas e suas casinhas simples em meio a paisagens bucólicas e calmas.

Resumindo: Florianópolis é um paraíso para os que procuram praias bonitas, para os que procuram sossego e natureza, e também para os que querem uma vida noturna agitada.

Planeje sua viagem => Os melhores hotéis de Floripa

A importância de contratar um Seguro para viagens no Brasil

Novas camisetas do Vou no Mundo

ÍNDICE

Clima e quando ir

Clima

O clima de Florianópolis é subtropical e classificado como mesotérmico úmido. A umidade relativa do ar é bem alta, tendo uma média de 82% durante o ano. Os verões são quentes e úmidos, com a média das temperaturas máximas em torno de 27º C a 33º C. Já o inverno é frio e úmido, com a média das temperaturas mínimas em torno de 7ºC a 12º C, com a presença de ventos fortes quase todos os dias.

O que fazer em Florianópolis (SC)
foto: Cassiano Psomas on Unsplash

Qual a melhor época para ir a Florianópolis?

A melhor época para se visitar Florianópolis é no início de fevereiro ou logo após o carnaval, por ser uma época ainda quente, com pouco vento e com as águas não tão frias. É também quando a cidade já está mais vazia em relação ao final de dezembro e início de janeiro, que fica muito cheio e com muito engarrafamento.

Para quem não se importa muito com praia e gosta de outras coisas mais naturais como trilhas e passeio a pé, eu aconselho ir durante a primavera e outono, já que a cidade fica com o tempo ameno, sem muitas chuvas ou ventos exagerados.

Para quem gosta do frio e não se importa muito com praia e nem com atrações naturais, preferindo passeios mais voltados para a gastronomia, o inverno pode ser uma boa. Nessa época a cidade não fica muito cheia, os engarrafamentos quase não atrapalham o trânsito e, por ser baixa temporada, o preço dos restaurantes tendem a cair.

Para quem gosta de baladas e festas, qualquer época do ano é favorável a isso. Ainda assim, as festas em espaços abertos, como nos beach parks de Jurerê Internacional, acontecem praticamente todos os dias durante o verão e de forma bem esporádica no inverno.

Imperdível => City Tour por toda Florianópolis

Centro de Florianópolis em um dia de chuva.
Centro de Florianópolis em um dia de chuva.

Como chegar a Florianópolis

Chegar em Florianópolis não é algo complicado, ate porque a cidade tem boa estrutura para receber os principais meios de transporte.

Os acessos de via terrestre são bem simples e bem sinalizados, enquanto para quem quer ir de avião, existem opções de aeroportos dentro da ilha e alguns fora, porém, próximos da cidade.

De carro

Um dos acessos à ilha por via terrestre é a Ponte Hercílio Luz, uma ponte em estrutura metálica que é um dos cartões postais da cidade. 

O outro acesso, que é o mais rápido, é pela Ponte Pedro Ivo Campos, a qual possui 4 pistas para veículos.

Ambas as pontes ligam o continente ao centro de Florianópolis.

Já para sair da ilha em direção ao continente, é necessário utilizar a Ponte Hercílio Luz ou então a Ponte Colombo Salles, que é vizinha à Ponte Pedro Ivo Campos e também possui 4 pistas.

Uma sugestão para ir de carro para Florianópolis ou mesmo rodar de carro durante sua estadia na cidade, é alugar um carro. O Vou no Mundo é parceiro da Rentcars, uma plataforma onde você pode comparar os preços de aluguéis de carros em diversas locadoras do mundo todo e alugar o carro que melhor te atender.

Na Rentacars você compara preços de aluguéis de carros com descontos e o melhor preço do mercado.

Distâncias ate Florianópolis de carro

  • de São Paulo – 700 Km
  • de Curitiba – 306 Km
  • de Joinville – 186 Km
  • de Navegantes – 118 Km
  • de Blumenau – 157 Km
  • de Porto Alegre –  468 Km

De ônibus

As únicas vias para entrada e saída de ônibus em Floripa são pelas pontes Pedro Ivo Campos e Colombo Salles.

Os ônibus desembarcam ou pegam seus passageiros no Terminal Rodoviário Rita Maria

As principais empresas de ônibus que transportam passageiros ate Florianópolis são: Catarinense, Viação 1001, Eucatur e Brasil Sul.

De avião

Passagens Promo é um site comparador de preços de passagens aéreas com descontos exclusivos.

O Aeroporto Internacional de Florianópolis, também chamado de Hercílio Luz, fica no sul da ilha e tem 2 grandes vias de acesso, o que facilita bastante o trânsito nos seus arredores.

Por lá existem diversas opções de transporte público, táxis, carros de aplicativos e alugueis de carro.

Aeroporto Florianópolis

Várias linhas de ônibus coletivos fazem o transporte de passageiros do/para o Aeroporto. Mais embaixo eu explico como funciona o transporte público de Florianópolis. A linha 431 (Aeroporto – TICEN) é a que faz o transporte entre o próprio aeroporto e o Terminal Central de ônibus de Florianópolis.

Existem também as opções de táxis, aplicativos de carros (Uber, 99, Cabify e etc…) e também aluguel de carros (confira aqui os melhores preços).

Traslado => Transporte privado do aeroporto de Florianópolis para hotéis do centro

Curiosidades de Florianópolis

Banda Dazaranha

Essa banda é famosa em Florianópolis, principalmente por falar de coisas do cotidiano da ilha. Eles também usam muitas gírias e expressões locais em suas músicas, o que faz muita gente não compreender sua letra.

A banda Dazaranha tem influências do Reggae, Rock, Samba e Capoeira e suas músicas são bem agitadas, o que faz com que as baladas fiquem animadas onde quer que a banda toque em Floripa.

Sua música mais conhecida é a Vagabundo Confesso: “Sou vagabundo, eu confesso, da turma de 71. Já rodei o mundo e nunca pude encontrar lugar melhor prum vagabundo que um rio à beira-mar…”

Florianópolis não é a cidade mais populosa de Santa Catarina

Por ser a capital do estado, muitos costumam pensar que Florianópolis é a cidade com mais habitantes de Santa Catarina.

Na verdade a cidade mais populosa é Joinville, com aproximadamente 597.000 habitantes, segundo estimativa do IBGE para 2020. Já Florianópolis tem uma estimativa de 508.000 de habitantes para 2020.

Floripa não é só a ilha

Apesar de Floripa ser famosa por ser uma ilha de grande extensão e diversidade natural, a cidade se estende pelo continente.

Ao todo são 7 bairros fora da região insular, onde os moradores locais costumam chamar Continente: Balneário; Bom Abrigo; Capoeiras; Coqueiros; Estreito; Itaguaçu e; Jardim Atlântico.

Ilha da Magia e as suas bruxas

Na época da colonização portuguesa, as mulheres acusadas de bruxaria em Portugal eram enviadas para a ilha de Florianópolis para ficarem reclusas nas prisões locais. Segundo algumas lendas, com o tempo, isso acabou atraindo outras bruxas para a ilha, o que deu origem ao apelido de Ilha da Magia.

Hoje em dia esse apelido é frequentemente associado às belezas naturais da ilha, além do clima de paz que a cidade proporciona, seu nascer do sol e um dos crepúsculos mais bonitos do Brasil.

Manezinho

Esse é um apelido dado aos nativos da ilha de Florianópolis. Sua origem remonta à colonização portuguesa, quando os descendentes dos Açores costumavam tratar mal alguns dos descendentes de alemães que se instalaram por lá, os quais eram apelidados de galegos. Como forma de se vingar, os descendentes dos alemães passaram a empregar o termo manezinho para chamar os descendentes dos portugueses, usando isso de forma pejorativa.

Porém, desde 1970, os termos manezinho e galego são usados de forma carinhosa, sendo motivo de orgulho os florianopolitanos se denominarem manezinhos da ilha.

Ostras para todo o Brasil

Existem várias fazendas de ostras nas praias de Florianópolis, muitas delas sendo abertas à visitação. Algumas dessas fazendas pertencem a restaurantes que servem suas ostras in natura ainda vivas, o que acaba sendo um atestado de qualidade.

O que poucos sabem é que a maior parte das ostras consumidas no Brasil são produzidas em Florianópolis.

Devido ao grande volume de produção e o grande consumo, Florianópolis sedia o maior festival de ostras do país, o FENAOSTRA – Festa Nacional da Ostra e da Cultura Açoriana.

Se tem uma comida que os manezinhos podem chamar de sua são os pratos à base do ostras. Claro que podemos encontrar tais pratos em todo o litoral do Brasil, incluindo ostras in natura, porém, nada se compara às ostras de Florianópolis.

Fazendas de ostras em Santo Antônio de Lisboa, em Florianópolis.
Ao fundo, as fazendas de ostras em Santo Antônio de Lisboa.

Praia de nudismo – Praia da Galheta

Uma das praias de nudismo mais famosas do Brasil é a Praia da Galheta, que fica no litoral leste de Florianópolis. Seu acesso se dá por uma trilha, a qual leva ate suas areias.

Apesar de famosa, o nudismo nessa praia não é obrigatório, ainda que ela seja protegida de possíveis voyeurs por um morro.

Vento Sul

O vento sul, o vento suli, como os nativos do estado o chamam, não só é famoso em Florianópolis, como em todo o sul do Brasil. Como esse vento influencia diretamente nos costumes e atividades dos habitantes e visitantes do litoral catarinense (o mais movimentado do sul do Brasil), ele acaba sendo muito mencionado em Floripa.

Esse vento é uma massa de ar mais forte e fria que bagunça o tempo local entre 1 a 3 dias. É um vento que costuma sujar o tempo limpo e limpar o tempo sujo no litoral sul. No inverno, é muito comum que ele cause chuvas ou tempestades em suas passagens, enquanto no verão ele costuma esfriar o tempo e as águas, além de provocar chuvas.

Engarrafamentos

Os famosos engarrafamentos de Florianópolis são capazes de enfurecer muitos dos mais calmos banhistas que estão visitando a ilha. No verão então, Deus me livre. Isso se deve aos acessos estreitos aos bairros mais afastados do centro de Florianópolis, como Jurerê Internacional, Lagoa da Conceição, Praia da Barra e Praia da Joaquina, por exemplo.

O grande volume de carros é favorecido pela falta de um transporte público que consiga atender a demanda dos banhistas para acessar tais praias. Isso é agravado pelo fato de que os banhistas preferem levar sua própria estrutura de praia (cadeiras, guarda-sol e etc.), além de bebida própria. Como o transporte desses itens fica complicado para quem vai de ônibus, fica mais fácil acessar as praias indo de carro.

Como evitar engarrafamentos em Florianópolis

Não existe mágica para fugir dos engarrafamentos em Florianópolis, nem uma fórmula para escapar de algum deles caso você se veja nessa situação. O melhor a se fazer é planejar para ir bem cedo para a sua praia preferida e voltar antes do horário de pico para o retorno dos banhistas, que começa por volta das 16h.

Não existe quase nenhum atalho para acessar os principais pontos de interesses em Florianópolis no que diz respeito aos bairros afastados. Sendo assim, dificilmente você vai conseguir escapar de um engarrafamento, caso caia em um.

E por que não são construídas mais vias de acesso para essas regiões que enfrentam tais problemas? Como muitas regiões da ilha são áreas de proteção ambiental, fica muito complicado a implantação de qualquer obra de infraestrutura para amenizar tais problemas.

Onde ficar em Florianópolis

Opções de bons hotéis e pousadas em Florianópolis é o que não falta, afinal, a cidade tem uma excelente estrutura para receber os turistas.

A alta temporada coincide com o verão, principalmente entre meados de dezembro ate o final de janeiro, quando Floripa fica muito cheia e com o trânsito complicado. Durante os finais de semana a cidade fica ainda mais cheia, o que agrava os problemas de trânsito.

Sendo assim, dê preferência para se hospedar próximo às praias que você pretende frequentar na maior parte do tempo quando estiver em Florianópolis. Dessa forma você evita pegar muito engarrafamento ou ter que sair muito cedo de casa, bem como sair da praia muito antes do pôr do sol.

Teve problemas com seu voo? => Receba indenizações por voo atrasado, conexão perdida, bagagem extraviada e overbooking

Pousadas e hotéis em Florianópolis

Pousadas em hotéis são as opções mais comuns de hospedagens em Florianópolis, mas a oferta de Hostels e apartamentos de temporada também não ficam pra trás.

As hospedagens costumam oferecer ar condicionado nos quartos, já que o verão por lá é muito quente. Muitos acabam não oferecendo essa opção, o que eu não recomendo, já que depois de pegar sol o dia todo, dormir sentindo calor é uma tortura.

🔻 CONHEÇA OS MELHORES HOTEIS EM FLORIANÓPOLIS 🔻

Econômicos => Hotéis econômicos em Florianópolis

Românticos => Hotéis românticos em Florianópolis

Bem avaliados => Hotéis mais bem avaliados em Florianópolis

Luxo => Hotéis luxuosos em Florianópolis

Resort em Florianópolis: qual escolher?

Para quem busca conforto, segurança e muitas comodidades, a melhor opção é se hospedar em um resort em Florianópolis. O luxo e a praticidade de se estar a poucos metros da praia, com serviços de bar e restaurante próprios, compensam os preços mais elevados que essas hospedagens costumam cobrar.

Fora da alta temporada, principalmente no inverno, esses resorts costumam ter diárias muito mais baratas, já que o volume de turistas cai bastante. Mas como muitos resorts oferecem piscinas com água aquecida, espaços de lazer cobertos, saunas e etc, você consegue aproveitar bem sua estadia.

Os melhores resorts em Florianópolis

Como Floripa é uma das cidades mais procuradas pelos brasileiros durante o verão, principalmente os do interior de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, a procura por resorts também é alta.

É sempre bom fazer sua reserva com antecedência para evitar que as vagas esgotem e também para conseguir melhores preços.

RESORTS EM FLORIANÓPOLIS

Il Campanário Villagio Resort

Marine Home Resort

Melhores bairros para ficar em Florianópolis

Como já mencionei anteriormente, Floripa é uma cidade muito extensa, tendo os bairros muito afastados um do outro.

Para se ter ideia, se você for do extremo sul ao extremo norte da ilha, você pode percorrer mais de 60 Km, sem exageros.

Minha dica é: escolha bem o que você pretende fazer e, se tiver poucos dias para aproveitar a cidade, concentre suas atividades em locais próximos uns dos outros.

Centro

As praias do centro de Florianópolis são impróprias para o banho, mas são bem estruturadas para a prática de esportes como caminhada, corrida, futevôlei e beach tenis.

A maior parte dos hotéis das grandes redes hoteleiras estão concentrados na região central de Floripa e esses costumam ser opções com um mesmo padrão de acomodação em todo Brasil.

O centro tem acesso rápido a várias partes da cidade, mas é um pouco afastado das melhores praias de Florianópolis. De qualquer forma, se a cidade não estiver cheia, o acesso é bem rápido se feito de carro ou transporte público.

🔻 SUGESTÕES HOTEIS NO CENTRO 🔻

Econômicos => Hotéis econômicos no Centro

Românticos => Hotéis românticos no Centro

Bem avaliados => Hotéis mais bem avaliados no Centro

Luxo => Hotéis luxuosos no Centro

Lagoa da Conceição

A Lagoa da Conceição é um dos bairros mais famosos da cidade. Seu maior atrativo é a lagoa que dá o nome ao bairro, onde há a prática de esportes náuticos, passeios de barcos e um grande movimento de pessoas em suas margens.

Como o bairro fica geograficamente isolado dos demais bairros da cidade, seu acesso é bastante restrito.

Romântico => Pôr do sol na Lagoa da Conceição

O principal acesso à Praia da Joaquina é feito pela Lagoa da Conceição, o que costuma deixar suas ruas engarrafadas em dias de muito movimento.

Por lá existem algumas das baladas e bares mais famosos de Floripa como o John Bull e o Bar do Boni.

Há também restaurantes famosos como O Barba Negra, Café Cultura, Pellegrino e o tradicional Suco da Saúde.

🔻 SUGESTÕES HOTEIS NA LAGOA DA CONCEIÇÃO 🔻

Econômicos => Hotéis econômicos na Lagoa da Conceição

Românticos => Hotéis românticos na Lagoa da Conceição

Bem avaliados => Hotéis mais bem avaliados na Lagoa da Conceição

Luxo => Hotéis luxuosos na Lagoa da Conceição

Pôr do Sol na Lagoa da Conceição em Florianópolis.
Pôr do Sol na Lagoa da Conceição em Florianópolis. Simplesmente maravilhoso.

Costa da Lagoa

A Costa da Lagoa fica às margens da Lagoa da Conceição e só acessível por barco ou por uma trilha de 9 Km que sai do Centrinho da Lagoa.

Esse pequeno bairro se desenvolveu como uma pequena vila de pescadores e hoje é um dos lugares mais tranquilos para se viver e se hospedar em Florianópolis. Isso não faz com que o bairro fique vazio, pelo contrário, durante a alta temporada e nos finais de semana, a Costa da Lagoa recebe um grande número de pessoas em seus diversos restaurantes à beira da lagoa.

O bairro também conta com algumas lojinhas de artesanato, sendo muitos deles produzidos pela população local.

A Costa da Lagoa, em Florianópolis.
A pacata Costa da Lagoa, o bairro mais isolado de Florianópolis.
Como chegar na Costa da Lagoa

Como já mencionei, para chegar na Costa da Lagoa é preciso ir a pé, de bicicleta ou de barco.

Para chegar de barco, você precisa se dirigir ao guichê e pier da COOPERBARCO (Cooperativa de Barcos Autônomos da Costa da Lagoa), que fica bem na ponte que liga o centrinho à Avenida das Rendeiras, que margeia a lagoa.

Os horários são pré estabelecidos, praticamente de hora em hora, todos os dias.

Uma outra forma de se chegar de barco na Costa da Lagoa é verificar os restaurantes que oferecem o serviço. Normalmente eles não cobram para buscar e levar os clientes, bastando apenas agendar com antecedência. É necessário consumir no estabelecimento, já que eles estão oferecendo essa cortesia.

Um dos restaurantes que disponibiliza esse serviço é o Restaurante Ilha Bela. Basta entrar em contato com eles pelo Whatsapp que eles te orientam sobre como será feito o transporte.

O que fazer na Costa da Lagoa

Além de passar o tempo nos restaurantes na beira da lagoa, uma boa opção de lazer é passear de caiaque por lá. Alguns restaurantes disponibilizam o serviço de forma gratuita para seus clientes, sendo que você também consegue alugar com algumas pequenas operadoras locais.

Imperdível => Conheça os encantos da Costa da Lagoa

Outro atrativo é ir visitar a Cachoeira da Costa da Lagoa. Ela fica bem perto da região central do bairro e seu acesso é bem fácil, não demandando muito esforço físico.

Se você for passar um tempo maior na cachoeira, leve repelente, já que você pode ser atacado por mosquitos enquanto descansa.

Barra da Lagoa

Esse é outro bairro que eu gosto muito em Florianópolis pois ele tem aquele ar de cidade do interior, além de ser calmo e um excelente lugar para apreciar o pôr do sol.

A Barra da Lagoa também fica às margens da Lagoa da Conceição, sendo que o canal que liga a lagoa ao mar corta o bairro.

Adrenalina => Voo de parapente com instrutor

Logo no começo desse canal, existe um restaurante chamado O Timoneiro que é uma excelente opção para o fim de tarde. Ele tem um deck sobre o canal, onde passam pequenos barcos, lanchas, praticantes de stand up paddle e canoagem. Tomar uma cerveja ou um drink nesse deck enquanto o sol se põe, não tem preço. 

🔻 SUGESTÕES HOTEIS NA BARRA DA LAGOA 🔻

Econômicos => Hotéis econômicos na Barra da Lagoa

Românticos => Hotéis românticos na Barra da Lagoa

Bem avaliados => Hotéis mais bem avaliados na Barra da Lagoa

Luxo => Hotéis luxuosos na Barra da Lagoa

Canal da Barra da Lagoa, em Florianópolis.
O deck do restaurante O Timoneiro na beira do canal da Barra da Lagoa.

Jurerê Internacional

Talvez esse seja o bairro mais famoso de Florianópolis para quem mora longe da cidade. É lá que acontecem aquelas festas na beira da praia, com grande consumo de bebidas caras e muito glamour.

Esse bairro já foi famoso pelo grande número de argentinos que frequentavam o local, mas hoje em dia é reduto de grandes empresários, jogadores de futebol e famosos em geral.

🔻 SUGESTÕES HOTEIS EM JURERÊ INTERNACIONAL 🔻

Econômicos => Hotéis econômicos em Jurerê Internacional

Românticos => Hotéis românticos em Jurerê Internacional

Bem avaliados => Hotéis mais bem avaliados em Jurerê Internacional

Luxo => Hotéis luxuosos em Jurerê Internacional

Canasvieiras

Canasvieiras é um bairro vizinho a Jurerê Internacional e acaba levando fama de também ser um lugar badalado. Contudo, o bairro é um pouco mais calmo que seu vizinho, mas não menos estruturado, além de suas águas também serem mais calmas.

Por lá existem diversos restaurantes famosos como o Trilegal, a Cantina Santa Maria e o Costilla’s Grill.

Os bares mais procurados da região são o Piratas da Ilha, o North Pub e o Aldeia dos Piratas.

🔻 SUGESTÕES HOTEIS EM CANASVIEIRAS 🔻

Econômicos => Hotéis econômicos em Canasvieiras

Românticos => Hotéis românticos em Canasvieiras

Bem avaliados => Hotéis mais bem avaliados em Canasvieiras

Luxo => Hotéis luxuosos em Canasvieiras

Ingleses

A Praia dos Ingleses fica na parte norte de Florianópolis, sendo localizada entre a Praia Brava e Praia do Santinho.

Por ter um extensão de quase 5 Km, ela é divida entre Ingleses Norte, onde acontece a prática de esportes aquáticos, e Sul, onde se concentram mais famílias e grupos em busca de menos agitação.

Uma das principais atrações do local é o Morro dos Ingleses, com suas várias trilhas que levam os caminhantes ate seu topo. Por lá também existem as Dunas dos Ingleses, onde é comum a prática de esportes como o sandboard, ou “esquibunda”.

O centrinho dos Ingleses é onde fica o comércio local, com lojas diversas, incluindo lojas de souvenir.

Para comer, existem restaurantes de comida típica local, além de preferências mais universais como churrascarias.

🔻 SUGESTÕES HOTEIS NOS INGLESES 🔻

Econômicos => Hotéis econômicos nos Ingleses

Românticos => Hotéis românticos nos Ingleses

Bem avaliados => Hotéis mais bem avaliados nos Ingleses

Luxo => Hotéis luxuosos nos Ingleses

Campeche

Esse bairro situado a 17 Km do centro de Florianópolis está cada dia mais movimentado e procurado pelos turistas.

Esse é um bairro moderno, com diversos prédios e bons restaurantes.

Sua praia é bastante extensa, sendo que em vários trechos ela costuma ficar muito vazia. O ponto mais movimentado da praia é o Riozinho, onde a prática do vôlei de praia é bem comum, além de barras e outros equipamentos para os banhistas se exercitarem.

Incrível => Conheça a Ilha do Campeche

O Campeche é um dos pontos de partida para a Ilha do Campeche, que fica em frente à orla local, a apenas 2 Km mar adentro.

A noite no Campeche não costuma ser tão agitada quanto em outros locais da cidade, mas mesmo assim existem bons restaurantes por lá, como o VIZU Parrila Bar e o Pátio Biergarten.

🔻 SUGESTÕES HOTEIS EM CAMPECHE 🔻

Econômicos => Hotéis econômicos no Campeche

Românticos => Hotéis românticos no Campeche

Bem avaliados => Hotéis mais bem avaliados no Campeche

Luxo => Hotéis luxuosos no Campeche

Santo Antônio de Lisboa

Santo Antônio de Lisboa é um bairro histórico de Florianópolis, sendo um dos mais antigos da cidade.

Sua arquitetura barroca lembra muito a arquitetura açoriana da época em que Florianópolis foi colonizada pelos nativos da Ilha de Açores.

Rua de Santo Antônio de Lisboa, em Florianópolis.
As casinhas típicas de Santo Antônio de Lisboa.

A praia local não é apropriada para o banho, mas curtir um pôr do sol em algum bar de sua orla não tem preço.

Boas opções gastronômicas por lá é o que não falta, mas a maior parte dos restaurantes é especializada em frutos do mar. E como existe uma fazenda de ostras na praia de Santo Antônio de Lisboa, esse é um prato muito consumido na região.

Ribeirão da Ilha

No sul de Florianópolis, ou Sul da Ilha, como todos chamam por lá, está o bairro Ribeirão da Ilha, conhecido por ser uma vila muito pacata, com casinhas que mantém sua arquitetura original do Século 19.

Sua praia não é muito apropriada para o banho, mas suas águas são calmas.

Por lá também existe uma fazenda de produção de ostras, as quais são destinadas a diversos restaurantes da cidade.

Natureza => As 7 praias mais preservadas do Sul da ilha by Floripa Nativa

Armação do Pântano Sul

Esse é um pequeno bairro da cidade, o qual se desenvolveu a partir de uma vila de pescadores. A Armação, como o bairro é chamado pelo moradores locais, ainda mantém várias de suas características originais, como suas casinhas, suas ruas estreitas e uma rotina bem pacata.

Existe uma pequena porção de terra, chamada de Ilha das Campanhas, que fica colada com a Praia da Armação. Ela pode ser acessada por um trapiche (ou passarela) e é um excelente mirante para observar a orla da região.

Tour fotográfico => Trilha Lagoinha do Leste e Morro da Coroa com sessão de Fotos

Para quem quer conhecer a Praia do Matadeiro, que é vizinha, a única forma de acessá-la é cruzando o canal da Armação e seguindo por uma trilha que leva ate a praia. Por lá o comércio é escasso, já que o acesso é complicado.

Caso queira visitar a Praia do Matadeiro, leve uma mochila com água e algum lanche.

🔻 SUGESTÕES HOTEIS NA ARMAÇÃO DO PÂNTANO SUL 🔻

Econômicos => Hotéis econômicos na Armação do Pântano Sul

Românticos => Hotéis românticos na Armação do Pântano Sul

Bem avaliados => Hotéis mais bem avaliados na Armação do Pântano Sul

Luxo => Hotéis luxuosos na Armação do Pântano Sul

Onde comer em Florianópolis

A gastronomia típica de Florianópolis tem grande influência açoriana, já que foram os portugueses dos Açores os primeiros a se instalar e colonizar a ilha. E como existe uma abundância de diversos peixes e frutos do mar em toda a região, tal fato favoreceu ainda mais a consolidação dessa cultura alimentícia.

Sendo assim, é muito comum encontrarmos diversos restaurantes e bares com ofertas dos mais diversos tipos de frutos do mar, principalmente ostras. É comum também a oferta de diversos pratos preparados à base de peixes.

Claro que encontramos restaurantes de diversos outros tipos de culinária, seja brasileira, seja de fora, mas os mais procurados são, sem dúvida, os restaurantes típicos da cidade.

Ostra Experience => Conheça uma fazenda de ostras com degustação

Onde comer ostra em Florianópolis

Os dois melhores bairros para comer ostra em Florianópolis são Santo Antônio de Lisboa e Ribeirão da Ilha. É nesses dois bairros onde se dá a maior produção de ostras da cidade, uma vez que existem grandes fazendas de ostras em suas praias.

E como é sempre bom comer ostras frescas, quanto mais próximo de sua produção, mais frescas elas tendem a ficar.

Comer ostras em Santo Antônio de Lisboa

Eu já falei desse bairro acima, mas não custa frisar que seus restaurantes à beira mar são uma excelente pedida para quem quer ver o pôr do sol tomando uma cerveja, vinho ou drink, saboreando ostras e outros mariscos.

A maior parte dos restaurantes locais servem ostras frescas e vivas, o que é um fator importante para garantir a qualidade desse alimento.

Ostras no Freguesia Bar em Santo Antônio de Lisboa, Florianópolis.
Ostras no Freguesia Bar na orla da praia de Santo Antônio de Lisboa.

Dentre os restaurantes locais, eu recomendo o Freguesia Oyster Bar e Restaurante, que possui uma fazenda própria de ostras. O restaurante fica na orla da praia de Santo Antônio de Lisboa, enquanto a fazenda de ostras fica logo em frente, na mesma praia.

Por lá é possível experimentar diversas preparações, principalmente de ostras in natura, além de uma sequencia de ostras que inclui: ostra gratinada, ao bafo, espetinho, pastel, à dorê, ao alho e óleo, espaguete, estrogonofe e risoto, tudo à base de ostra.

Comer ostras em Ribeirão da Ilha

O bairro Ribeirão da Ilha também é famoso por suas fazendas de ostra e seus restaurantes especializados nesse fruto do mar.

Como as águas de suas praias têm características diferentes das de Santo Antônio de Lisboa, suas ostras também têm um sabor diferente.

Restaurante Ostradamus em Florianópolis.
Restaurante Ostradamus, no bairro Ribeirão da Ilha, em Florianópolis.
foto: Divulgação.

Dentre os restaurantes especializados em ostras por lá, um que gostei muito, e é tido como o melhor de Floripa, é o Ostradamus. Ele tem sua própria fazenda de ostras e é famoso pelo seu viveiro (um aquário) de ostras que fica logo na entrada. As ostras são mantidas vivas dentro do aquário, que tem água filtrada do mar, o que faz com que as ostras depurem, conferindo um sabor ainda mais fresco à elas.

O ambiente é rústico, todo em madeira e como o Ostradamus fica na beira da praia, o lugar conta com um trapiche onde os clientes podem se sentar, consumir e curtir o visual.

Gastronomia => Aula de culinária local em Florianópolis

Onde comer sequência de camarão em Florianópolis

Quase todos os restaurantes que servem frutos do mar em Florianópolis oferecem a opção de sequência de camarão. Esse é um dos pratos típicos mais pedidos na cidade e consiste em diversas preparações à base de camarão que são servidas em sequência: ao alho e óleo, à milanesa e ao bafo, ou seja, cozido no vapor, com ou sem casca, pequeno, médio ou grande. Além disso, as sequências costumam ser acompanhadas de peixes, casquinha de siri, arroz, fritas, ostras e mexilhões.

Sequência de camarão no restaurante O Timoneiro, na Barra da Lagoa, em Florianópolis.
Sequência de camarão no restaurante O Timoneiro, na Barra da Lagoa, em Florianópolis. Esse é um dos melhores decks pra curtir o pôr do sol na cidade.
foto: Divulgação

Um dos restaurantes mais famosos por sua sequência de camarão de Florianópolis é O Timoneiro. De fato eu não posso atestar sobre a qualidade do prato, já que sou alérgico a camarão. O que sei é que muita gente que mora na Ilha me falou bem dessa sequência.

De qualquer forma, O Timoneiro, que fica na Barra da Lagoa, tem um ambiente incrível. Ele fica nas margens do canal que liga a Lagoa da Conceição à Praia da Barra. Ele possui um deck ao ar livre que proporciona uma enorme sensação de paz para quem fica ali curtindo o momento. O pôr do sol visto de lá também é muito bonito e vale cada segundo.

Transporte público – Como se locomover em Florianópolis

Se locomover em Florianópolis não é muito complicado, mas é bom ficar atento a alguns detalhes, sobretudo no verão, quando a cidade fica muito cheia e com muitos engarrafamentos.

Como a cidade é muito extensa, principalmente no sentido latitudinal, o deslocamento pode levar muito tempo se você estiver usando transporte público. De qualquer forma, esse é um meio muito barato para se locomover na cidade.

Como andar de ônibus em Florianópolis

Como eu disse, andar de ônibus em Floripa não é muito complicado. A cidade possui um sistema de integração entre 6 terminais de ônibus urbanos espalhados por toda a cidade. É possível ir de um terminal para outro utilizando uma única passagem, ainda que seja necessário fazer alguma baldeação em algum terminal.

Em resumo, você pode ir para qualquer região de Florianópolis usando apenas uma passagem.

Ao descer no terminal mais próximo do seu destino, caso você não queira andar a pé, basta esperar um ônibus de circulação local dentro do terminal. Assim provavelmente você irá descer ainda mais próximo ao seu ponto de interesse.

Os seis terminais são:

  • TICEN (Terminal Centro)
  • TILAG (Terminal Lagoa da Conceição)
  • TIRIO (Terminal Rio Tavares)
  • TITRI (Terminal Trindade)
  • TISAN (Terminal Santo Antônio)
  • TICAN (Terminal Canasvieiras)

Como eu disse, é provável que você tenha que pegar mais de um ônibus entre alguns terminais específicos, principalmente entre os que estão mais distantes entre si.

O site MobFloripa detalha bem como funciona o transporte público em Florianópolis. Vale a pena consultar, caso você tenha dúvidas.

Mas eu só posso pegar ônibus nos terminais? A resposta é não, você pode pegar ônibus em qualquer ponto de ônibus em Florianópolis. Isso funciona como em qualquer outra cidade. 

Mas existe um porém, que é em relação à integração. Se você descer dentro de um terminal e quiser pegar um outro ônibus fora do terminal, você terá que pagar uma nova passagem. Isso porque dentro dos terminais você embarca pelas portas traseiras e não precisa passar pela roleta. Já fora dos terminais o embarque é feito pela porta dianteira, onde você irá passar pela roleta. 

Sendo assim, se você pegar algum ônibus fora do terminal e precisar fazer uma integração dentro de algum terminal para chegar ao seu destino final, você só pagará uma passagem. Lembre-se, para as integrações feitas DENTRO dos terminais não existe cobrança de passagem extra.

Se você ficar com dúvidas, basta consultar o Google Maps que ele te informa as melhores rotas e linhas para se deslocar de um lugar a outro na Ilha. Além disso, os próprios funcionários dos terminais podem te ajudar a tirar essas dúvidas e te indicar quais as melhores linhas que você pode pegar para chegar onde quiser.

Cartão Passe Rápido

O cartão Passe Rápido facilita muito a vida de quem utiliza o transporte coletivo em Florianópolis. Você pode adquiri-lo no TICEN (Terminal Central) ao custo de R$ 5,00 que são convertidos em créditos.

Para utilizar o cartão basta aproximá-lo do leitor de cartões próximos às catracas dos terminais ou dentro dos ônibus, que o valor da passagem é descontado do seu saldo e seu acesso é liberado.

As tarifas cobradas dos cartões Passe Rápidos são um pouco menores que as que são pagas em dinheiro.

Para os turistas é possível fazer um cartão Passe Rápido Turista, o qual pode ser feito no TICEN ao custo de R$ 3,00. A partir daí o turista pode colocar quanto quiser de crédito e quando for embora da cidade, ele pode devolver o cartão e ser reembolsado integralmente pelo valor do cartão, bem como dos créditos remanescentes com um decréscimo de 5% do valor do saldo restante.

Pontos turísticos em Florianópolis

O turismo em Florianópolis está intimamente ligado à gastronomia, à vida noturna e à natureza, o que inclui praias, trilhas, práticas de esportes e coisas do gênero.

A cidade também possui alguns monumentos históricos e sítios arqueológicos preservados.

São eles:

Praias: sem dúvidas as praias são os principais pontos turísticos de Florianópolis. E elas são tão diversas, que vou falar um pouco das principais em um tópico mais abaixo.

O Mercado Público de Florianópolis é um dos principais cartões postais do centro da cidade e é onde os turistas e moradores podem encontrar a maior concentração de peixarias e restaurantes típicos em um só lugar.

Mercado Público de Florianópolis
Praça de alimentação onde ficam os restaurantes do Mercado Público de Florianópolis. Todo sábado o local conta com música ao vivo e costuma ficar bem movimentado durante a tarde.

Mirantes: os mirantes de Floripa são muito procurados, principalmente para se ter uma visão mais panorâmica da cidade, que é muito extensa. Dentre eles, os principais são o Mirante do Morro da Cruz e o Mirante da Praia Mole, de onde se tem uma vista linda de toda a Lagoa da Conceição.

Tour para o Mirante da Praia Mole e Praia da Lagoinha

Mirante da Praia Mole, em Floripa.
Mirante da Praia Mole, em Floripa. Nesse dia o tempo estava nublado, mas em dias de sol a vista é maravilhosa.

As Trilhas são muito procuradas por turistas e moradores que curtem caminhar na natureza. Muitas delas dão acesso a lugares impossíveis de chegar de carro ou por acessos convencionais.

Trilha e natureza => Travessia Lagoa do Peri ao Sertão do Ribeirão

Bairros e vilas como, Costa da Lagoa, Santo Antônio de Lisboa, Ribeirão da Ilha, Lagoa da Conceição, Jurerê Internacional e Barra da Lagoa te mostram como a cidade é diversificada, dando a impressão que temos várias cidades dentro de uma só.

Dunas da Joaquina ou Dunas da Lagoa: são muito procuradas por praticantes de sandboard (ou skibunda, como o esporte também é carinhosamente chamado). Além disso, as dunas proporcionam um visual mais desértico, bastante contrastado com o verde e azul da natureza da Ilha.

Adrenalina => Sandboard Experience

A Ponte Hercílio Luz é o principal cartão postal de Florianópolis. É impossível não reconhecer essa ponte nas fotos tiradas por turistas e moradores, ainda mais na época do natal, que a mesma fica toda enfeitada com luzes.

Ponte Hercílio Luz
A Ponte Hercílio Luz é o principal cartão postal de Florianópolis.

Fortaleza de São José da Ponta Grossa: além de ter uma excelente vista da costa norte de Floripa, essa fortaleza tem uma importância histórica de grande relevância para a cidade. Ela foi erguida em 1740 para proteger a costa norte de invasores. Por lá, é possível ver canhões, ruínas, calabouços e diversos objetos antigos que faziam parte da fortaleza.

Palácio Cruz e Souza – Museu Histórico de Santa Catarina: é um palácio com mais de 300 anos de idade, que já serviu de sede do governo do estado e hoje abriga um museu dedicado à história de Santa Catarina.

Fortaleza de Santo Antônio de Ratones: essa fortaleza fica numa pequena ilha, na costa norte, localizada entre Florianópolis e o continente. Sendo assim, o acesso é por barcos, que muitas vezes são acompanhados por golfinhos.

A fortaleza em si lembra muito a de São José da Ponta Grossa.

Ilha do Campeche: um destino exótico muito procurado por turistas. A Ilha do Campeche também é chamada de Caribe Catarinense, devido às suas águas cristalinas e calmas.

O acesso é feito por barcos, mas há quem o faça com jet ski.

Eu falo mais sobre a Ilha do Campeche logo abaixo.

Praça XV e Catedral Metropolitana: A Praça XV é um espaço arborizado entre os prédios do centro de Floripa. É lá que está plantada a famosa figueira centenária da cidade.

É nessa praça também que está localizada a Catedral Metropolitana, famosa por abrigar um grande acervo de arte sacra, que inclui a escultura “Fuga do Egito”, talhada na Áustria pelo artista Demetz. A catedral também abriga um órgão de tubos alemão, inaugurado em 1924.

Morro da Cruz: apesar de eu ter citado outros mirantes, o Morro da Cruz é um mirante natural com a vista de maior amplitude de Florianópolis. No topo dos seus 285 metros é possível ter uma visão panorâmica de quase toda a Ilha.

Ilha do Campeche

Essa ilha conhecida como o Caribe Catarinense é tombada pelo como Patrimônio Arqueológico e Paisagístico Nacional pelo IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Isso se deve ao grande número de inscrições e pinturas rupestres datadas de 3500 a.C. espalhadas pelo local.

Se você for passar mais dias em Floripa, reserve um dia para visitar essa ilha pois o passeio vale muito a pena.

Como existem várias regras para a visitação à ilha, a natureza por lá é muito preservada, com um enorme equilíbrio ambiental.

Suas águas cristalinas são um convite ao mergulho e algumas outras atividades subaquáticas, como o snorkeling.

Ilha do Campeche
Ilha do Campeche, em Floripa, e suas águas cristalinas.
foto: Divulgação/Destino Florianópolis

Como chegar na Ilha do Campeche

Para quem está na Praia do Campeche, a ilha de mesmo nome pode ser vista dando a impressão de estar muito perto. E de fato ela está, já que a distância mais curta dela ate a praia é de apenas 1,5 Km.

Contudo, o acesso a ela é bem restrito, sendo permito à apenas barcos autorizados, uma vez que existe um rígido controle do volume diário de visitantes. E número não pode passar de 770 na baixa temporada e 800 na alta. Isso faz com que seja recomendável que você uma reserva antecipada, caso queira visitar a ilha.

As empresas que fazem esse passeio têm preços variados, e normalmente cobram pelo traslado, sem incluir nada além de água e, algumas vezes, frutas.

As empresas mais conhecidas são:

Destino Florianópolis

Barcos APAAPS (Associação dos Pescadores Artesanais da Armação do Pântano do Sul)

Sambatur

Belatur

Viator

Existem 3 pontos de onde partem as embarcações para a Ilha do Campeche

  • Praia da Armação
  • Barra da Lagoa
  • Praia do Campeche

Eu recomendo que você confira com a empresa operadora de sua preferência quais os pontos de partida de cada uma. 

O passeio mais longo e com mais atrativos durante o percurso é o que sai da Armação, sendo ele o mais escolhido pelos turistas.

Já o passeio que sai da Praia do Campeche é o mais curto e não leva nem 5 minutos. Esse é o ideal para quem costuma enjoar durante passeios de barco ou tem medo de fazer essas travessias em águas muito abertas.

🔻 HOSTÉIS PRÓXIMOS DA ILHA DO CAMPECHE 🔻

Econômicos => Hotéis econômicos próximos à ilha

Românticos => Hotéis românticos próximos à ilha

Bem avaliados => Hotéis mais bem avaliados próximos à ilha

Luxo => Hotéis luxuosos próximos à ilha

O que fazer na Ilha do Campeche

Existem muitas restrições de atividades na ilha, já que ela é tombada e é toda protegida em relação ao meio ambiente.

Logo que os visitantes desembarcam na ilha eles são recebidos por monitores que explicam todos os procedimentos que devem ser adotados para visitar a ilha, bem como as restrições.

São elas:

  • Não é permitido alimentar os quatis;
  • Não é permitido a introdução e/ou a remoção de plantas ou animais;
  • Não é permitido o desembarque de animais, exceto cão guia;
  • Não é permitido acampar, nem fazer churrasco na praia e no interior da ilha;
  • Não é permitido o pernoite de turistas e visitantes, bem como não é permitido adentrar à Ilha sem autorização;
  • Não é permitido o uso de aparelhos de som potentes, ou quaisquer outros equipamentos que possam perturbar a tranquilidade do local;
  • Não descarte seu lixo na praia: leve uma sacola e traga tudo novamente.

Lembre-se que o tempo máximo de permanência na ilha é de 4 horas, portanto, evite gastar muito tempo fazendo vídeos e fotos. Aproveite esse santuário e curta cada segundo da melhor forma possível. A experiência de contemplar esse lugar é única.

Fique tranquilo, você pode nadar à vontade, levar sua própria comida e bebida, inclusive em caixa térmica, levar seu próprio som (desde que respeitando os limites de volume).

Você pode contratar diversas atividades como trilhas e mergulhos na ilha. Os preços variam de acordo com cada atividade, mas não costumam ser caros.

E caso não queira levar comida, existe um restaurante pronto para atender os turistas. Esse restaurante funciona apenas na alta temporada. O preço é meio salgado, por isso eu recomendo que você leve pelo menos um lanche e bastante água na mochila para quando estiver na ilha.

Trilhas e caminhadas

Uma das atividades muito procuradas em Floripa são as trilhas. Seja nos morros da cidade ou nas regiões costeiras, a grande diversidade ambiental local proporciona diversos tipos de trilhas por todos os lados.

Lagoinha do leste
A Praia da Lagoinha do Leste, no sul de Florianópolis.
foto: Thayran Melo on Unsplash

Piscinas naturais da Barra da Lagoa: a trilha que leva a essas piscinas é curta e pode ser feita por principiantes ou pessoas sem preparo físico. Não existe muita dificuldade nessa trilha, apesar de ser necessário tomar cuidado na hora que você for descer as pedras, ao final da trilha.

Essa é uma excelente trilha em Florianópolis com piscinas naturais ao final. Uma recompensa de tirar o fôlego e alegrar o coração.

Trilha do Gravatá: é uma trilha de média distância e dificuldade entre baixa e moderada, já que não existem muitos obstáculos. Contudo, é preciso subir e descer alguns morros, apesar do tempo de caminhada não durar mais que 30 a 40 minutos.

A trilha do Gravatá é o único acesso à Praia do Gravatá por terra. Por esse motivo, a praia é bastante preservada e, na baixa temporada, é praticamente deserta.

Trilha da Lagoinha do Leste: essa trilha leva à Praia da Lagoinha do Leste, uma praia sem vestígio de urbanização. Trata-se de mais uma das praias desertas de Florianópolis. 

Essa trilha é divida em duas partes: uma que sai do Pântano Sul, sendo a mais longa, porém com menos obstáculos, e outra que sai da Praia do Matadeiro, sendo mais curta que a primeira, mas com mais obstáculos.

As duas se encontram na Praia da Lagoinha do Leste.

Uma recomendação de como fazer toda a trilha é começar pela Praia do Matadeiro, descansar um pouco e curtir a Praia da Lagoinha do Leste, e depois seguir para o Pântano Sul.

Trilha da Costa da Lagoa: essa trilha de 8 km é o único acesso ao bairro Costa da Lagoa para quem quer chegar lá por terra. Apesar da sua extensão, ela não tem obstáculos, já que é uma trilha um pouco mais urbanizada e quase plana.

Trilha da Esfinge (na cidade de Imbituba) => Piscinas Naturais e Inscrições Rupestres

Passeios em Florianópolis

Existem várias empresas especializadas em passeios, excursões e outras atividades em Florianópolis. A maior parte desses passeios são ligados à natureza e ao cenário ambiental da cidade.

O Vou no Mundo é parceiro de duas plataformas de compra de ingressos, passeios e atividades em diversos destinos do mundo todo, inclusive em Floripa.

São elas:

Viator

GetYourGuide

Devido a essa parceria, caso você compre algum passeio, ingresso ou outro tipo de atividade com eles clicando em nossos links, o Vou no Mundo ganha uma pequena comissão pela indicação. Assim, você ajuda o Vou no Mundo a continuar no ar, sem pagar nada a mais por isso.

E eu indico a Viator e GetYourGuide porque elas são muito confiáveis, dando muita clareza de detalhes em cada uma de suas atividades, além de terem uma política de cancelamento que funciona corretamente.

Praias de Florianópolis

Existe um discussão acerca do número de Praias existente em Florianópolis, sendo que há um consenso entre os moradores e órgãos públicos de que o número oficial são 42 praias.

Alguns dizem que existem 100 praias por lá, outros afirmam que existem apenas 34, caso seja usado o critério geológico que, para se distinguir uma praia da outra, é necessário que existam barreiras geográficas entre elas.

Como já falei acima dos melhores bairros para ficar em Florianópolis, e suas respectivas praias, vou deixar aqui uma lista de referência para as que eu considero as mais interessantes.

  1. Praia da Joaquina
  2. Praia da Barra da Lagoa
  3. Praia Brava
  4. Praia dos Ingleses
  5. Praia do Moçambique
  6. Praia da Armação
  7. Praia do Santinho
  8. Praia de Jurerê
  9. Praia Mole
  10. Praia da Galheta
  11. Praia de Ponta das Canas
  12. Praia da Lagoinha
  13. Praia do Forte
  14. Ilha do Campeche
  15. Praia do Morro das Pedras
  16. Ribeirão da Ilha
  17. Praia da Daniela
  18. Praia de Canasvieiras

Tour Privativo => Roteiro Praias do Leste da Ilha by Floripa Nativa Turismo

Baladas em Floripa

As baladas fazem parte do circuito turístico de Floripa, bem como atraem moradores locais e dos arredores da cidade.

Existem baladas para todos os gostos, desde barzinhos com música ao vivo, ate casas noturnas e beach clubs.

John Bull

Uma balada voltada para o público mais Rock’n Roll, com apresentações de bandas em um espaço amplo e com boas opções de cervejas, drinks e destilados.

Bar DeRaiz

Esse bar fica no caminho entre a Lagoa da Conceição e a Praia da Joaquina, de frente para as Dunas da Joaquina.

Em alguns dias da semana, o bar tem apresentações de bandas de música brasileira como forró e samba.

Cafe de La Musique

É um beach club que fica em Jurerê internacional. O Cafe de La Musique abre às 11h da manhã e por lá você pode fazer refeições. E a balada segue tarde e noite adentro, com destaque para os maravilhosos sunsets promovidos pela casa.

Casa de Noca

Esse é um bar muito descontraído na beira da Lagoa da Conceição. A Casa de Noca foge um pouco do clima das outras casas de Floripa, sendo que é comum você ver por lá noites de Reggae, Salsa, Forró e Samba.

Bar do Boni

Esse bar fica na orla da Lagoa da Conceição, no final da Avenida das Rendeiras. Aos domingos o bar costuma encher ao som músicos que se apresentam ao vivo. O pôr do sol visto do Bar do Boni é incrível.

P12

Esse é o Beach Club mais famoso de Florianópolis e fica em Jurerê Internacional. A casa conta com um amplo espaço aberto com uma piscina no meio. Os frequentadores costumam usar apenas roupa de banho enquanto curtem as festas por lá.

Chopp do Gus

É uma casa noturna com apresentações de bandas de rock ao vivo. A casa faz promoções de chope mais baratos às terças. Vale a pena conferir as redes sociais do bar para conferir a programação.

Canto do Noel

Esse é um bar e restaurante que faz muito sucesso no centro de Florianópolis, principalmente aos sábados, dia que o local serve sua famosa feijoada regada ao som de uma roda de samba.

Melhor nascer do sol em Florianópolis

Os melhores pontos para se ver o nascer do sol em Florianópolis são as praias da costa leste, que está voltada para o Oceano Atlântico.

Dessas, as mais famosas são as praias: da Joaquina, Campeche, Armação, Barra da Lagoa, do Moçambique, do Santinho, dos Ingleses e Brava.

De tirar o fôlego => Nascer do sol e fotos na Lagoinha do Leste

e

Nascer do sol e fotos no Morro do Lampião

Porém, eu costumo dizer que o melhor nascer do sol em Floripa é na Costa da Lagoa, simplesmente pelo clima de paz que o lugar proporciona.

Como essa vila é muito calma e com a natureza preservada, contemplar de lá o sol nascendo é simplesmente mágico.

Melhor pôr do sol em Florianópolis

Já o pôr do sol mais bonito de Florianópolis acontece em Santo Antônio de Lisboa. É maravilhoso ver quase toda costa oeste da ilha ser tomado pelas últimas horas de sol na cidade.

De qualquer forma, eu também indico o pôr do sol na Lagoa da Conceição, que também é lindo. Os raios dourados desse momento proporcionam as melhores fotos tiradas na lagoa.

Imperdível => Pôr do sol e fotos em sítio primitivo na Lagoa da Conceição

Em boa parte da orla da lagoa você vai encontrar lugares gramados, onde você pode se sentar à vontade para descansar enquanto vê o sol se pôr.

Para quem gosta de mais agito, eu indico vislumbrar o pôr do sol na Lagoa da Conceição, dentro do Bar do Boni.

Pôr do Sol na Lagoa da Conceição em Florianópolis.
Pôr do sol na Lagoa da Conceição visto do Bar do Boni.

O que fazer em Florianópolis no inverno

Muitas das atrações de Floripa perdem um pouco do seu charme durante o inverno. É o caso das praias e das trilhas. Não que o tempo fique tão ruim a ponto de impedir que você curta essas atrações, mas o mar fica bem frio, tornando suas águas ruins para o banho.

E como costuma chover e ventar muito durante o inverno, não é muito recomendado fazer trilhas em dias de chuva e vento.

O melhor a se fazer é procurar por passeios em veículos fechados, bons restaurante, museus e bares que sejam fechados.

O Mercado Público de Florianópolis também é um bom lugar para se visitar durante o inverno, principalmente aos sábados, já que a praça de alimentação fica bem animada.

O que fazer em Florianópolis em um dia

Como Florianópolis é uma cidade muito extensa, com atrações espalhadas por toda a ilha, um único dia é muito pouco tempo para conhecer a cidade.

Eu recomendo que você escolha as atividades que mais te agradam e se hospede onde você possa curti-las sem se deslocar muito.

Se você gosta de praias e baladas, você pode ficar na Lagoa da Conceição ou em Jurerê.

Caso goste de natureza, trilhas e gastronomia, bairros como Ribeirão da Ilha, Armação e Pântano Sul podem ser destinos bem interessantes para você.

Calmaria => Trilha, cachoeira e passeio de canoa na Lagoa Peri

E se você procura sossêgo e culinária local, eu recomendo ficar em Santo Antônio de Lisboa, Barra da Lagoa e Costa da Lagoa.

Caso você queira mesclar um pouco de tudo e arriscar se locomover por longas distâncias, eu recomendo que se hospede no Centro de Florianópolis.

O que fazer em Florianópolis com chuva

Assim como nos dias frios de inverno, os dias chuvosos também limitam as atividades que podem ser feitas ao ar livre em Floripa.

Trilhas, praias, caminhadas ou mesmo um descanso em uma praça, mirante ou gramado ficam prejudicados nesses dias.

As melhores opções ficam entre visitar museus, o Mercado Público, além de bares e restaurantes.

Não deixe de visitar o Palácio Cruz e Souza – Museu Histórico de Santa Catarina.

O que fazer em Florianópolis com pouco dinheiro

Boas opções do que fazer em Florianópolis com pouco dinheiro é o que não falta. Para quem quer economizar ou está com um orçamento apertado para visitar a cidade, existem várias atividades que não custam nada ou são muito baratas.

Dê preferência pelo transporte coletivo, já que a economia é bem maior, apesar do deslocamento ser mais lento.

As melhores atividades são as trilhas e praias, que são públicas.

Em qualquer bairro que você estiver, é possível encontrar restaurantes baratos para almoço e jantar, assim como boas opções de lanche a baixo custo. Para isso, é bom você pesquisar na entrada de cada restaurante os valores de cada prato ou petisco.

Economia => Passeios e atrações a baixo custo em Floripa

Até mesmo a culinária típica, como ostras e sequência de camarão, podem ser desfrutadas sem gastar muito. Muitos restaurantes de estrutura mais simples acabam abaixando o preço quando estão localizados próximos a restaurantes famosos. Um exemplo são os restaurantes da Avenida das Rendeiras, na Lagoa da Conceição, que estão sempre fazendo promoções para atrair clientes.

De uma forma geral, as baladas costumam ter preços de medianos a caros, variando conforme a proposta da mesma. Mas mesmo em baladas famosas é possível conseguir boas promoções em dias específicos. Esse é o caso do Chopp do Gus, que nas terças-feiras tem promoção de chope a menos de R$5,00 o copo.

Por fim, evite visitar Floripa na alta temporada, que coincide com o verão, já que os preços sobem bastante nessa época do ano.

VEJA OS HOTÉIS MAIS BARATOS EM FLORIANÓPOLIS

O que não pode deixar de fazer em Florianópolis

São tantas coisas que eu considero essenciais de se fazer em Florianópolis, que fica difícil ate saber por onde começar.

Como ninguém gosta de fazer um tour por qualquer cidade de barriga vazia, eu começo pela gastronomia. Não deixe de experimentar as ostras de Santo Antônio de Lisboa e Ribeirão da Ilha. Nesses dois bairros existem diversos restaurantes especializados nessa iguaria, a qual normalmente é servida viva e fresca.

A sequência de camarão, prato típico da Ilha, também não pode ficar de fora. Em quase todos os lugares de Floripa você vai encontrar bons restaurantes que servem esse prato.

Praias e trilhas também não podem ficar de fora, especialmente as praias da costa leste e norte.

O nascer do sol na Costa da Lagoa e o pôr do sol na Lagoa da Conceição ou Santo Antônio de Lisboa são indispensáveis.

As baladas de Floripa também são indispensáveis para quem curte agito, vida noturna ou festas animadas. Em um tópico mais acima eu falo das melhores e imperdíveis baladas da cidade.

A Ilha do Campeche também não pode ficar de fora da lista dos que amam a natureza, águas cristalinas e mergulhos inesquecíveis.E não deixe de visitar o Mercado Público de Florianópolis, bem como o mirante da Ponte Hercílio Luz, a qual é o principal cartão postal da cidade.

Viagem para casal em SC. Florianópolis.
foto: Imagem de Ricardo Neves por Pixabay

Praias perto de Florianópolis

Existem excelentes praias em cidades próximas a Florianópolis, todas elas de fácil acesso. Seja por carro ou ônibus, não é complicado percorrer o litoral catarinense.

Existem linhas de ônibus entre a maior parte das cidades litorâneas e Florianópolis, a maioria com vários horários durante o dia.

As praias próximas a Floripa que são mais procuradas por turistas são:

Guarda do Embaú, para quem gosta de praias mais movimentadas e trilhas;

Praia do Siriu, para quem curte ficar sozinho, ou quase, curtindo o visual;

Governador Celso Ramos, cidade com praias paradisíacas;

Garopaba, que é uma pequena cidade que cresceu ao redor de uma pacata vila de pescadores;

Praia da Ferrugem, que, na minha opinião, é a praia mais bonita do litoral sul de SC

Praia do Rosa, além de maravilhosa, é muito procurada por casais e pessoas mais jovens à procura de agito noturno.

Praia da Ferrugem em Garopaba, SC.
No topo do morro que separa a Praia da Ferrugem da Praia da Barra em Garopaba, litoral sul de SC. À direita, as piscinas naturais que compõem toda essa beleza.

Conclusão

Florianópolis é uma cidade muito diversa, que recebe todos os tipos de turista. Seja na baixa ou alta temporada, a cidade está sempre de braços abertos para quem a visita, assim como a população local.

Apesar de ser uma capital muito procurada por brasileiros e estrangeiros, Floripa não é uma cidade cara. De qualquer forma é possível encontrar hotéis, baladas e restaurantes caríssimos por lá.

Se você não conhece o litoral catarinense, não deixe de visitar a Ilha da Magia, já que a cidade, além de ter lindas praias e opções de lazer, pode ser o ponto de partida para quase todas as praias do litoral catarinense.

Espero que você tenha uma boa viagem e uma excelente experiência em Florianópolis.

PLANEJE AQUI A SUA VIAGEM!

  • SEGURO VIAGEM: Seguro de viagem com desconto para leitores do blog!
    Faça sua cotação na Seguros Promo para encontrar o seguro viagem com melhor preço. Leitores do blog tem 5% de desconto, além de poder parcelar o cartão em até 12x ou no boleto bancário, que dá mais 5% de desconto! Veja mais aqui.
  • HOTEL: Encontre promoções e reserve seu hotel em Florianópolis pelo nosso parceiro Booking.
  • ALUGUEL DE CARRO: Pesquise pelo menor preço em todas as locadoras de uma só vez através da RentCars. Eles possuem escritório no Brasil com atendimento em português, dividem em até 12x no cartão ou com 5% de desconto no boleto e você é cobrado em Reais.
  • VOCÊ CONSEGUE FICAR SEM CELULAR: Não deixe de sair do Brasil já com o seu chip internacional pré pago com internet boa de verdade, para usar em 200 países. Conheça a America Chip.
  • PROBLEMAS COM SEU VOO?: Se você teve seu voo cancelado, atrasado, perdeu sua conexão ou teve sua bagagem extraviada ou danificada, a Airhelp pode ter ajudar a solucionar esse problema sem sair de casa. Conheça a Resolvvi.
  • INGRESSO SEM FILA: Não perca tempo durante sua viagem enfrentando filas nas principais atrações turísticas do mundo. A GetYourGuide é um site de compras de ingressos online onde você pode comprar seus ingressos antecipados para atrações nas principais cidades do mundo e ainda não precisa enfrentar as filas quilométrica que costumam existir nesses locais.