Quem nunca ouviu falar nas famosas cervejas Trapistas? Basta iniciar uma conversa rápida sobre boas cervejas artesanais que esse termo é lembrado. Mesmo quem está iniciando no universo das cervejas acaba ouvindo falar delas. A grosso modo, as cervejas que carregam esse título são produzidas por monges de uma ordem católica de mesmo nome, mas afinal, o que de fato são as cervejas Trapistas?

ÍNDICE

  1. Significado de cervejas trapistas
  2. Cervejas de Abadia
  3. Cervejas Trapistas para subsistência e caridade
  4. Selo de autenticidade Trapista
  5. Onde estão as cervejarias Trapistas
    1. Áustria
    2. Bélgica
    3. Espanha
    4. Estados Unidos
    5. França
    6. Inglaterra
    7. Itália
    8. Holanda
  6. Cervejas Trapistas brasileiras
Cervejaria Trapista Chimay.
As famosas cervejas Trapistas da cervejaria Chimay.
foto: Divulgação.

Significado de cervejas Trapistas

As cervejas Trapistas são sinônimo de qualidade, isso porque sua produção, além de estar rodeada por uma tradição de longa data, envolve técnicas refinadas de produção e uma supervisão extremamente rigorosa.

Tais cervejas são produzidas em mosteiros e abadias da Ordem Trapista, ou Ordem dos Cistercienses Reformados de Estrita Observância. Essa é uma congregação derivada da Ordem de Císter e segue a regra de São Bento ora et labora (orar e trabalhar).

O nome Trapista é uma derivação do nome do mosteiro de Notre-Dame de La Trappe, que fica na Normandia, tendo sido reconstruído no final do século XIX.

No mundo todo existem cerca de 170 mosteiros trapistas, mas nem todos produzem cervejas, produzindo, porém, algo que lhes forneça alguma subsistência, como produtos agrícolas, pães, biscoitos e queijos. Dentre todos esses mosteiros, apenas 14 produzem cerveja, dos quais 13 estão localizados na Europa, sendo:

  • 6 na Bélgica;
  • 2 na Holanda;
  • 1 na França;
  • 1 na Espanha;
  • 1 na Inglaterra;
  • 1 na Áustria;
  • 1 na Itália e;
  • 1 nos Estados Unidos.
Sabia que o seguro viagem é essencial para a sua segurança no exterior?

Além de ser obrigatório nos países da Europa, a imigração de qualquer país pode solicitar o documento para permitir ou negar sua entrada.

Faça uma cotação online na Seguros Promo, comparando o preço nas melhores seguradoras.

Aproveite e ganhe até 5% de desconto usando o cupom VOUNOMUNDO5.

FAZER COTAÇÃO >>

Cervejas de abadia

Durante a Idade Média era muito comum que mosteiros e abadias fabricassem cerveja como um complemento alimentar para seus monges. Mais precisamente por volta do Século IX, a produção cervejeira se tornou bastante comum nos mosteiros europeus, muitos deles localizados na Bélgica.

Como o jejum era uma prática recorrente da igreja católica, os monges e fiéis que jejuavam precisavam de alguma fonte de nutrientes para não definharem ou perecerem. A cerveja, por ser líquida, não era considerada um alimento proibido nos longos períodos de jejum, sendo assim, era permitido seu consumo durante as privações. Isso explica o fato de muitos mosteiros e abadias terem sua própria produção de cervejas, inclusive nos dias de hoje.

E por servir como principal fonte de nutrientes durante os jejuns, somado ao fato das cervejas serem produzidas a partir de grãos usados na alimentação humana, essa bebida ficou conhecida como pão líquido, o que conferiu a ela um status de respeito diante da igreja e dos fiéis. Assim, hoje em dia é muito comum que as cervejas, principalmente as europeias, façam menção a santos, templos ou alguma simbologia religiosa em seus rótulos.

Portanto, as cervejas consideradas de abadia são aquela produzidas em templos católicos, não importa qual a ordem à qual tais templos pertençam. Os estilos Blonde, Dubel, Tripel, Strong Golden Ale e Dark Strong Ale são os mais comuns dentre as cervejas de abadia.

Cervejas Trapistas para subsistência e caridade

A ordem Trapista não busca enriquecimento e destina parte do lucro obtido com a venda dos seus produtos para a sua subsistência. O excedente é convertido em doações para instituições ou obras de caridade. E essa prática vale para todos os mosteiros Trapistas, não sendo limitado aos que produzem cerveja com o selo Trapista.

Selo de autenticidade Trapista

Em 1998, oito mosteiros Trapistas – seis na Bélgica (Orval, Chimay, Westvleteren, Rochefort, Westmalle e Achel), um na Holanda (Koningshoeven, que abriga a cervejaria La Trappe) e um na Alemanha (Mariawald) – fundaram a International Trappist Association – ITA – (Associação Trapista Internacional). Tal iniciativa foi necessária a fim de que fosse evitado que empresas comerciais não-trapistas utilizassem o nome Trappist (Trapista) em seus produtos. Foi criado então o  logotipo “Authentic Trappist Product”, ou Selo de Autenticidade Trapista, que é atribuído a qualquer produto (queijo, cerveja, vinho, geléia, etc.) que esteja dentro das normas de produção e respeite critérios determinados pela ordem.

Selo de Autenticidade Trapista.
Selo de Autenticidade Trapista.
imagem: Divulgação.

Para as cervejarias, os requisitos para que elas possam pleitear o uso do selo Trapista são:

  • A cerveja deve ser fabricada dentro dos muros de um mosteiro trapista, pelos próprios monges ou sob sua supervisão.
  • A cervejaria tem de ser de importância secundária dentro do mosteiro e deve seguir práticas de negócios adequada para o modo de vida monástico.
  • A cervejaria não se destina a ser um empreendimento lucrativo. A renda deve cobrir o custo de vida dos monges e a manutenção dos edifícios e terrenos do mosteiro. O que quer que sobre deve ser doado a instituições de caridade para o trabalho social e para o auxílio de pessoas necessitadas.
  • Cervejarias trapistas são constantemente monitoradas para garantir a qualidade irrepreensível das suas cervejas.

Esses requisitos são rigidamente respeitados e fiscalizados, o que confere às cervejas Trapistas um voto de confiança de que seus produtos são de qualidade. Cumprindo esses requisitos, as cervejarias recebem o direito de portar esse selo de autenticidade.

Poderíamos então dizer que as cervejas Trapistas são cervejas de Abadia? Sim, com certeza, mas nem toda cerveja de Abadia pode ser chamada de Trapista, devido aos requisitos citados acima.

Essas cervejarias contam com restaurantes e lojinhas anexos, para que os que pretendem fazer uma visita possam experimentar suas produções localmente, além de poderem comprar souvenirs e outros produtos que levam o Selo de Autenticidade Trapista, como queijos, doces, pães e biscoitos, além das próprias cervejas produzidas localmente.

Vai Viajar e precisa de internet 100% do tempo no seu celular?

Ter internet é essencial para usar aplicativos como Uber e Google Maps, além de conversar no WhatsApp e postar aquela foto no Instagram.

Na EasySim4U você pode comprar chip com acesso a internet no exterior e recebê-lo em casa, com conexão 4G garantida em diversos países.

QUERO O MEU CHIP >>

Onde estão as cervejarias Trapistas?

Atualmente existem 14 diferentes cervejarias Trapistas no mundo, porém, uma delas, a Mont des Cats, terceiriza sua produção, enquanto outras duas, a cervejaria Trapista espanhola, Cardeña, e a inglesa Tynt Meadow, não possuem o Selo de Autenticidade Trapista. Com isso, apenas 11 cervejarias possuem o tão cobiçado selo, ainda que as outras 3 possam ser chamadas de Trapistas mesmo sem o reconhecimento comercial para tal.

Monastério de uma das cervejas trapistas: a Stift Engelszell.
Monastério onde é produzida a cerveja Trapista Stift Engelszell.
foto: Divulgação.

Áustria

Stift Engelszell (Abadia de Engelszell).
  • Cidade: Engelhartszell

A abadia de Stift Engelszell fica na pequena vila de Engelhartszell e foi construído às margens do rio Danúbio.

O monastério é todo em estilo Rococó e, não só pelas suas cervejas, atrai visitantes de toda Europa.

Além das cervejas, os monges também produzem alguns destilados, licores e mel, os quais eles usam para produzir pralinês.

Para quem quiser fazer uma visita guiada pela abadia, com direito a degustação de licores, é necessário se inscrever com pelo menos uma semana de antecedência no link https://www.stift-engelszell.at/klosterladen/anmeldung-fuhrung/

Vale lembrar que a abadia tem uma lojinha que vende diversos produtos produzidos por eles, o que inclui suas cervejas, licores, mel e diversos pães artesanais.

Hospede-se em Engelhartszell

Bélgica

Westmalle (Abadia Trapista de Westmalle).
  • Cidade: Westmalle.

Também conhecida como Abadia de Nossa Senhora do Sagrado Coração, esse templo foi fundado em 1794.

Ela é famosa por suas cervejas de estilo dubbel e tripel, além dos seus deliciosos queijos, que é produzido com o leite de suas próprias vacas.

A abadia, bem como a cervejaria, não são abertas para o público, mas para quem quiser experimentar suas cervejas direto da fonte, existe um café em frente à abadia, o Café Trappisten, onde é possível ver um vídeo gratuito sobre a cervejaria. Por lá também acontecem eventos regulares ligados à abadia.

Para quem quiser conhecer os arredores da abadia, existem vários pontos com informações sobre a vida dos monges e suas atividades artesanais.

Para reservas no Café Trappisten é só entrar em contato pelo telefone +32(0)3 312 05 02 ou pelo email info@trappisten.be.

Hospede-se em Westmalle

Westvleteren (Abadia de Saint-Sixte Sixtus).
  • Cidade: Vleteren.

Essa abadia se tornou a casa de monges trapistas em 1831 e de lá pra cá esses mesmos monges passaram a produzir cerveja para se sustentar com a venda delas.

A cervejaria, bem como a abadia, são fechadas para visitação, mas há por lá um café anexo, o In De Vrede ( http://www.indevrede.be/home.php?lang=nl ), onde as cervejas Westvleteren podem ser apreciadas ou mesmo compradas para levar pra casa. Cada pessoa pode levar apenas 12 unidades para casa, mas quem quiser levar mais precisa fazer uma reserva especial antes (mais informações aqui https://www.trappistwestvleteren.be/en/beer-sales )

A Westvleteren não comercializa suas cervejas fora do seu café. As que são encontradas em outros estabelecimentos são vendidas ilegalmente.

Hospede-se próximo à Westvleteren

Clique aqui e veja como chegar na cervejaria Westvleteren

Café In De Vrede, onde se pode comprar a mais famosa das cervejas trapistas: a Westvleteren.
Café In De Vrede, onde pode-se, oficialmente, comprar as cobiçadas Westvleteren.
Chimay (Abadia de Scourmount).
  • Cidade: Chimay.

A Abadia de Scourmount, foi construída em 1850 nos arredores da cidade de Chimay, que fica no sudoeste da Bélgica, quase na fronteira com a França.

A abadia vem produzindo queijo e cerveja, há mais de 100 anos e, atualmente, contam com mais de 100 funcionários que atuam sob a supervisão dos monges que lá residem. A famosa cerveja Chimay, produzida dentro da abadia, é a trapista mais vendida no mundo.

Uma pena é a Abadia de Scourmount não receber visitantes e o mesmo vale para sua cervejaria. Mas para o deleite dos amantes da boa cerveja, existe um espaço anexo com várias atrações abertas ao público. São eles: o museu Chimay Experience, uma loja da cervejaria, o bar Inn de Poteaupré e o albergue de Poteaupré.

Hospede-se em Chimay

Rochefort (Abadia de Notre-Dame de Saint-Rémy).
  • Cidade: Rochefort.

A cervejaria Rochefort está localizada na cidade de mesmo nome, no sul da Bélgica, quase fronteira com Luxemburgo. Essa cervejaria funciona dentro da Abadia de Notre-Dame de Saint-Rémy , que foi construída no ano de 1230. De lá pra cá ela foi destruída diversas vezes, por vários motivos diferentes.

Há vários séculos os monges vem produzindo cerveja na abadia, mas eles insistem em dizer que não são cervejeiros e sim monges, porém, eles “estão” cervejeiros para ganharem o sustento necessário para continuarem a ser monges.

O silêncio é algo de grande valor para os monges trapistas e para preservá-lo, a visitação ao interior da abadia e cervejaria é proibido. Existe por lá uma capela que está aberta ao público e para que ninguém volte de mãos abanando e com água na boca depois de sentir o cheiro do malte cozinhando, a abadia conta com uma lojinha onde são vendidas as cervejas Rochefort 6, 8 e 10, além de outros produtos locais.

Hospede-se em Rochefort

Orval (Abadia de Notre-Dame d’Orval).
  • Cidade: Florenville

A Abadia de Notre-Dame d’Orval foi construída há quase 1000 anos, no ano de 1070, porém, ela passou a produzir seu famoso queijo apenas em 1926, e, posteriormente em 1931, os monges começaram a produzir cerveja para seu sustento.

Ela também não permite visitações em suas dependências como a própria abadia e a sua cervejaria. Mas como é de se esperar, ela também conta com uma lojinha que vende diversos produtos trapistas, incluindo a cerveja Orval.

Hospede-se em Florenville

Achel (Abadia de Notre-Dame de Saint-Benoît Achelse Kluis).
  • Cidade: Hamont-Achel.

Essa abadia foi fundada em 1846 pelos monges trapistas de abadia de Westmalle, os quais ainda são os responsáveis pela manutenção do local.

Nem a cervejaria, nem o interior da abadia podem ser visitados, mas há por lá um café, construído onde era o antigo estábulo, onde as cervejas podem ser apreciadas.

Para quem quiser levar as cervejas da Achel para casa, existe por lá uma lojinha da cervejaria que, além de cerveja, vende diversos produtos locais.

Hospede-se em Hamont-Achel

Espanha

Cardeña (Monasterio de San Pedro de Cardeña).
  • Cidade: Burgos

Essa é a primeira cervejaria trapista espanhola e funciona no Monasterio de San Pedro de Cardeña, construído em 534 por monges de Monte Cassino. Até 1835 o monastério funcionou sob a ordem dos monges beneditinos, para em 1948 se tornar cisterciense, ou trapista.

Além da cerveja Cardeña, os monges produzem vinho de mesa, licor de ervas, chocolate, queijo pecorino e cerâmica.

Os visitantes são bem vindos à adega do Monastério, bem como a lojinha temática onde são vendidas suas produções.

Hospede-se em Burgos

Estados Unidos

Spencer (Abadia de St. Joseph).
  • Cidade: Spencer

Em 1825, monges franceses fundaram o primeiro monastério trapista na América do Norte, em Tracadia na província de Nova Scotia (Canadá). O número de monges, que originalmente incluía 8 monges de Westvleteren, cresceu e em 1876 o monastério foi elevado ao status de abadia.

Após 2 incêndios devastadores, a comunidade de monges se mudou para Spencer (nordeste dos Estados Unidos), onde foi fundada a Abadia de Saint Joseph.

Além das cervejas Spencer Trappist Ale, os monges de lá produzem geléias e vestimentas litúrgicas.

Existe uma capela aberta a visitação, bem como uma lojinha onde são vendidos seus próprios produtos e os que são produzidos localmente.

Hospede-se em Spencer

FRANÇA

Mont des Cats (Abadia Sainte Marie du Mont des Cats).
  • Cidade: Godewaersvelde

Essa abadia em especial não produz cervejas dentro de suas dependências, porém, terceiriza a produção das suas cervejas Mont des Cats Bière Trappist.

Segundo o próprio site da International Trappist Association, essa é considerada uma cerveja Trapista, porém, não leva o Selo de Autenticidade Trapista, já que a cerveja não é produzida dentro da abadia e sim na Abadia de Scourmount, onde é a produzida a Chimay.

Hospede-se em Godewaersvelde

Inglaterra

Tynt Meadow (Abadia Mount Saint Bernard).
  • Cidade: Leicestershire.

Essa abadia iniciou suas atividades em 1835 como um monastério. suas primeiras atividades eram ligadas a cerâmica e apicultura. Atualmente eles também passaram a produzir cerveja, aumentando o número de cervejas disponíveis no mercado.

Suas cervejas podem ser compradas na lojinha da abadia e em algumas lojas selecionadas.

Hospede-se em Leicester

Itália

Tre Fontane Abbey (Abadia das Três Fontes).
  • Cidade: Roma.

As atividades monásticas acontecem nessa abadia desde os primeiros séculos do Cristianismo, mas foi no século X que os monges trapistas passaram a viver no local.

Em 1870 os monges plantaram por lá diversos pés de eucalipto para conter os surtos de malária que assolavam a região.

Suas cervejas começaram a ser produzidas em 2015, com um diferencial em seu aroma, que tem notas de eucalipto. Eles também produzem azeite, mel, chocolate e licor. Todos esses itens podem ser comprados na lojinha da abadia.

A abadia não está aberta para visitação, mas existem três capela por lá onde os visitantes são bem-vindos.

Hospede-se em Roma

Leia mais => 18 bares de cerveja artesanal em Roma

Holanda

La Trappe (Abadia Onze-Lieve-Vrouw van Koningshoeven).
  • Cidade: Berkel-Enschot

Essa abadia foi fundada em 1881 por monges franceses onde era uma propriedade do Rei Willian II.

Os monges dessa abadia produzem diversos produtos artesanais, mas o mais notável deles é a cerveja, que vem sendo produzida desde 1884 pela cervejaria cujo nome é Koningshoeven B.V. Brewery  ou La Trappe, como ela é popularmente conhecida.

Foi a La Trappe que “criou” o estilo de cerveja Quadrupel, sendo os primeiros a produzir tal estilo de forma comercial tal qual ele é conhecido hoje em dia.

Os monges também produzem, desde 1884, queijos orgânicos, chocolates, pães e mel.

Todos os visitantes que querem experimentar as cervejas da La Trappe no local são bem-vindos ao tasting room da cervejaria, que fica em um café nos jardins da abadia, os quais são abertos ao público.

Para os visitantes que querem comungar com a filosofia trapista, existem algumas semanas do ano que os monges hospedam viajantes que aceitam participar de um voto de silêncio voluntário. Para maiores detalhes, confira esse link.

Hospede-se em Berkel-Enschot

Zundert (Abadia Maria Toevlucht).
  • Cidade: Zundert

A Abadia Maria Toevlucht Abbey foi fundada em 1900 em meio belas florestas e prados, tendo se tornado lar de monges trapistas desde então.

A produção de cerveja na abadia acontece desde 2013, a qual é vendida na loja anexa juntamente com CD’s de músicas religiosas gravados pelos próprios monges. Por lá eles também vendem livros publicados por eles mesmos, além de produtos de outras abadias trapistas.

Hospede-se em Zundert

Cervejas Trapistas brasileiras

O jornalista e beer sommelier, Marcio Beck, escreveu um artigo (link aqui) em seu blog, “A Volta ao Mundo em 700 Cervejas”, um artigo a respeito dos monges Trapistas que estão à frente de alguns poucos mosteiros da mesma ordem no Brasil e o motivo pelo qual eles não vão produzir cervejas, principalmente com o Selo de Autenticidade Trapista.

Vale a pena a leitura.


PLANEJE AQUI A SUA VIAGEM!

  • SEGURO VIAGEM: Seguro de viagem com desconto para leitores do blog!
    Faça sua cotação na Seguros Promo para encontrar o seguro viagem com melhor preço. Leitores do blog tem 5% de desconto, além de poder parcelar o cartão em até 12x ou no boleto bancário, que dá mais 5% de desconto! Veja mais aqui.
  • HOTEL: Encontre promoções e reserve seu hotel em Dublin pelo nosso parceiro Booking.
  • ALUGUEL DE CARRO: Pesquise pelo menor preço em todas as locadoras de uma só vez através da RentCars. Eles possuem escritório no Brasil com atendimento em português, dividem em até 12x no cartão ou com 5% de desconto no boleto e você é cobrado em Reais, sem IOF.
  • VOCÊ CONSEGUE FICAR SEM CELULAR: Não deixe de sair do Brasil já com o seu chip internacional pré pago com internet boa de verdade, para usar em 140 países. Conheça a EasySim4U.
  • PROBLEMAS COM SEU VOO?: Se você teve seu voo cancelado, atrasado, perdeu sua conexão ou teve sua bagagem extraviada ou danificada, a Resolvvi pode ter ajudar a solucionar esse problema sem sair de casa. Conheça a Resolvvi.
error: Conteúdo protegido.